segunda-feira, 19 de maio de 2014

Nada neste texto faz sentido


Sentei na frente do computador e pensei em escrever mais uma vez sobre minha pós e as situações bizarras que acontece. Depois pensei em expressar o quanto fiquei feliz em ter recebido finalmente o meu diploma de bacharelado mas dai lembrei que em menos de um ano receberei outro diploma, o de pós graduada e que coisas bizarras em sala de aula são até interessantes, entretanto, optar em atender o celular a continuar a prova foi completa e unanime burrice:

  1. Burrice porque segunda chamada é cobrada a pequena bagatela de 120 pila e até ai tudo bem;
  2. O que pega mesmo é a regra geral: P1 "estude bastante todos os finais de semana , no mínimo"  P2 "estuda pacarai filho e todos os dias, sem descanso" e P3 "esquece, paga logo a matéria novamente"; 
  3. O que nos leva então a bagatela de 1.200 pila.
Dei uma zanzada no twitter tentando achar graça na rede social, porque eu ainda insisto nela? A unica coisa que faço é compartilhar minhas fotos istangradas, logo, não participo efetivamente da massa viciada. Parei na twitada da Tati Bernadi sobre sua coluna na Folha. Que mulher inteligente! Já leram as crônicas dela? Amo ela. De fato passa para o papel a verdade do cotidiano das mulheres e suas indagações, até hoje de todos os textos que li não houve um do qual discordasse da sua critica. Até pensei em republicar um texto específico aqui mas a Folha é muito chata e não rola CRTL C+ CRTL V na página, tem que logar. Assinante. AFF.
No fim, não escrevi nada de útil até agora e nem cheguei perto do assunto que estava pensando em abordar. Odeio pessoas enroladas e emocionalmente carentes.
Por que escrevi tudo isso mesmo? 
Postar um comentário