segunda-feira, 2 de abril de 2018

Outros jeitos de usar a boca


É incrível a quantidade de post que começo pedindo desculpas pelo sumiço e outros etc. Isto acontece com vocês? Quero dizer, na vida? Nunca pedi tantas desculpas a uma página na internet. Vai me intender...
Coisas boas devem ser compartilhadas.
Esta frase está martelando a minha cachola a um tempo. Já mensurou o quanto de coisas legais você tem guardado dentro de si e que – meus Deus – podem correr este mundão? Experiências, viagens, uma cerveja diferentona, um restaurante fora da rota, livro, uma série para chorar de rir e outras só para chorar. São infinitas possibilidades. Só temos que compartilhar estas maravilhas com o mundo para que outras pessoas tenham esta experiência maravilhosa também. #pas


Eu comecei um projeto: Ler 12 livros no ano. Um tanto quanto desafiador uma vez que reduzi muito a leitura e digamos, perdi o jeito. Em janeiro, após ver mais uma crítica para lá de positiva sobre “Outros jeitos de usar a boca” da escritora indiana Rupi Kaur, com título original “Milk and honey”, decidi sair do marasmo com esta leitura.
Um livro completo de poemas do estilo falado, me pegou de surpresa e não poderia dizer menos que foi uma leitura muito tocante, profunda e realista. Vi meus sentimentos transcritos naquelas páginas e nunca me identifiquei tanto com um livro deste estilo como este. Milk and Honey fala de amor, trauma, violência sexual, feminilidade e cura.
Decidi transcrever para vocês alguns dos trechos que mais amei ou que me tocaram profundamente. Comprei o livro digital no Google Livros e paguei menos de 25 pila. Fica a dica.



“Você precisa parar de procurar um porquê em algum momento. Você precisa deixar quieto se você não é o suficiente para você mesma. Você nunca será o suficiente para outra pessoa. Você precisa ter vontade de passar o resto da vida antes de tudo com você”.



“Você é a linha tênue entre ter fé e esperar às cegas”.



“Ele não disse que eu era bonita de primeira, ele disse que eu era extraordinária (...)”



(...) ele diz
desculpe por eu não ser uma pessoa fácil
eu olho para ele surpresa
quem disse que eu queria fácil
eu não gosto de fácil
gosto de difícil para caralho (...)




“Você pode não ter sido meu primeiro amor mas foi o amor que tornou todos os outros amores irrelevantes”.




“Preciso de alguém que conheça a dificuldade tão bem quanto eu
Alguém disposto a colocar minhas pernas no colo nos dias em que é muito difícil ficar em pé
O tipo de pessoa que oferece exatamente o que eu preciso antes que eu saiba que preciso
O tipo de amante que me ouça mesmo quando não falo
Esse é o tipo de compreensão que eu exijo”


“ele só sussurra ‘eu te amo’ quando desliza a mão para abrir o botão de sua calça
É ai que você tem que entender a diferença entre querer e precisar
Você pode querer esse menino
Mas você com toda a certeza não precisa dele”.



“Deve ser doloroso saber que eu sou sua mais bonita mágoa
Eu não fui embora porque eu deixei de te amar
Eu fui embora porque quanto mais eu ficava
Menos eu me amava”.



“Eu sou um museu cheio de quadros mas você estava de olhos fechado”.




“Você os encara como se tivessem o seu coração mas nem todo mundo é tão suave e sensível
Você não vê quem eles são
Você vê quem podem ser
Você dá cada vez mais até que arranquem tudo o que você tem e te deixem vazia”



“Eu tive que ir embora
Eu estava cansada
de deixar você
me fizesse sentir
qualquer coisa
menos que inteira”




“vou perdendo pedaços de você como perco cílios
Sem perceber e por todo lufar”.




“Talvez que não mereça coisas boas porque estou pagando pecados dos quais não me lembro”.




“Você precisa começar um relacionamento consigo mesma antes de mais ninguém
Aceite que você merece mais do que amor doloroso
A vida nos move
A decisão mais justa
com o seu coração
é se mover junto”.




“Você tem o hábito
De depender dos outros para compensar
Aquilo que você acha que não tem
Quem te fez cair na história de que outra pessoa deveria te completar
Se o máximo que alguém por fazer é complementar.
Não procure cura aos pés daquele que te machucaram”.




"É preciso ter elegância para continuar sendo gentil em situações cruéis.
Caia
de amores
por sua solidão”.


Todas as imagens são do Instagram @rupikaus_

quinta-feira, 8 de fevereiro de 2018

Atualiza o Play!

Olarrrr pessoas,

Mas que tal atualizar a playlist com músicas nuevas? Eu já contei sobre o Play Música do Google? Para vocês apaixonados no Spotify, conto a triste notícia, o Play Música é melhor. Sim. Chorem, reclamem e digam que estou errada. Entretanto, não estou. HA-HA.

Vamos algumas músicas que esta me embalando nestes últimos tempos?
























Seguinte, eu tenho uma playlist "Misturinhas e novidades legais" no Play Música e ela é constantemente atualizada e esta bem eclética. Tem pop, indie, R&B entre outras coisas. Quando dá aquela enjoada na música (de tanto ouvir) vou excluindo e, em compensação incluindo novos sons.

quarta-feira, 27 de dezembro de 2017

Uma pasta cheia de descobertas para 2018

Reparou o quanto nossos gostos mudam conforme vamos ficando mais velhos, ou melhor, alguns vão ficando mais enraizados e imutáveis e outros mais eclética? Por exemplo, lugares com som onde eu não consigo nem conversar eu só vou com a intenção de dar atenção a banda; por que razão insistem em colocar som "ambiente" que impede as pessoas conversarem?
Ou é som ambiente ou é um show ao vivo. 
Cozinhar. Sempre odiei cozinhar e agora cozinhar é uma baita diversão; até pasta no Pinterest dedicada a este assunto tenho. São receitas fáceis e em teoria gostosas também, dicas de como plantar ervas como por exemplo, manjericão, salsa, coentro, orégano - adoro ervas ❤.


E chás 😄


Vinhos



E cozinhar vegetais? A velha receita joga tudo na água e ferve? Se liga 👍



Quando a gente percebe esta focando mais na gente como ser humano, procurando melhorar como pessoa nas palavras e atitudes do que em crescer patrimonialmente falando. Quem quer chegar aos 30 dependendo dos pais? Este era o meu pesadelo pessoal. Não sei explicar bem este sentimento de ~ cobrança ~ enfim, ranzinza, eu sou.
É claro que este sentimento de cortar o cordão umbilical sempre permanece de alguma forma e também, não tem como se tornar independente sem fazer qualquer relação com dinheiro. Entretanto,  a partir de um momento não tão especifico de nossas vidas este detalhe deixa de ser a prioridade e o bom estar é foco.


Não guarde nada para uma ocasião especial. Ocasião especial é cada dia em que se vive.