terça-feira, 29 de dezembro de 2009

De 1989


Quando eu era criança eu queria ser grande, adulta e responsável… Tipico dona do seu nariz.
Eu pegava a calculadora e calculava o ano que eu teria 15 anos, depois 18 e mais depois 20. Tentava imaginar como eu seria, como eu agiria, o que eu teria, o que eu faria nessa idade. Criancice né?! No que me lembro eu esperava conquistar, comprar, viver, chorar e sorrir. Eu queria sofrer por amor, suspirar paixões, fazer loucuras por alguém.
Viver aventuras com melhores amigas, fugir a noite para sair, mentir para encobertar a outra. Ser o centro do mundo para alguém, ser o motivo de uma insonia, de um desespero, de uma alegria....
Entender o que era amor com amizade e amizade com amor. Ganhar flores e bombons. Dizer “eu te amo” para uma pessoa muito especial. Ansiava jogar pelo menos uma vez  na vida um prato no chão, um copo na parede e rasgar algumas roupas por fúria. Ter vários compromissos, ter um trabalho importante de faculdade, ir a academia, uma reunião inesperada e uma viagem imperdível.
Participar daquele grupo legal de pessoas, daquele time, da galera.  Me lembro que eu queria ter a minha casa – minha -, não grande, não pequena… confortável, desejava chegar a noite, tomar banhos demorados, colocar aquelas camisolas espetaculares, se aconchegar no sofá e ler.
Queria entender o que era opção sexual, porque judiavam das crianças, porque batiam nos idosos. Fazer A viagem com as amigas, A vigem com os colegas de faculdade, A vigem para um evento de trabalho. Ir para um lugar maravilhoso e conhecer um  amor no verão, no inverno, no outona e na primavera.
Entender o que era uma noite de saideira, o clube da luluzinha, das conversas constrangedoras porém hilárias. Desejava ser diferente, atraente, legal, bonita, inteligente...
Pensava nas noite em que eu chegaria cansada depois da faculdade, depois de um jantar, de uma reunião, de uma festa ou de um relacionamento… Eu só queria ter uma profissão legal, uma carreira, independência, reconhecimento!!
Ter amor, ter família, amigos, ter dinheiro... Era tanta coisa que eu queria ser!!

sexta-feira, 18 de dezembro de 2009

Morreu ?!

Nem acredito…CORTEM OS PULSOS! chegamos em mais um Natal!
O bom velinho volta as vitrines, os presépios ganham estaço nas praças, luz e mais luz em pisca-pisca nas casas.
Pobre da nossa insignificância …! Não somos o centro do mundo por um mês. E isso me mata!! Quer dizer, dividindo em três, Eu, o Papai Noel e a COP 15. A ultima é um fiasco…
Sou muito egocentrica e não gosto de dividir a minha atenção… mas mesmo assim divido até o meu blog para o bom velinho. ( ??? )
Mas vamos lá… nunca consigo escrever algo inspirador, melancolico e lindo no natal que chega fazer as pessoas suspirarem de emoção…ja tem tantos fazendo isso por mim que faço é na contra mão… prefiro mais é uma revolta. Vamos MATAR o papai noel!  Ele fez medo na minha gatinha e isso ja é um bom motivo. Mata ele!!!

Os crentes que ficariam a-lu-ci-na-dos! Afinal, é um demônio a menos na terra para desviar eles de D-e-u-s 

Graça por graça, acredite quem quiser, mas o amor de antigamente por esta data morreu a muito tempo. Só não viu quem não quis. Na verdade vê… vê o mal plantado nas pessoas, pessoas do tipo que mutilam criancinhas e largam dentro de uma mala numa rodoviária, que enfiam mais de trinta agulhas, que jogam elas pela janela, que vivem para fazer os outros sofrerem.
Aonde fomos parar…

Não é mais tempo de sorrir. É tempo de correr atrás dos bons contumes e da vergonha na cara.!.!

sexta-feira, 11 de dezembro de 2009

Love

Acreditar em um sentimento onde muito expressam se ao menos sentir é um pouco ilusionário. É acreditar demais em coisas que ninguém consegue comprovar; só você sabe porque só você vê. Alguns dizem "sim, esta na cara que gosta de você", já outros preferem nem fazer muita força "não tem amor, é tudo sexo, tudo se resume a sexo. Homem sempre trai mesmo estando com a melhor das mulheres". Irônico.
Eu prefiro dizer "tem coisas no relacionamento que só você sabe, só vocês dois vêem e sentem..." Nem contra e nem a favor, bem no meio. O equilíbrio.
Amar é algo tão complexo e simples ao mesmo tempo. É gostoso sentir aquela coisa boba e intensa, quente e aconchegante, tesão e ternura... Tudo misturado e aflorado em uma única pessoa.


Não há meio termo para a vida, não existe meio amor, meia alegria, meio trabalho legal, meia verdade, meia mentira ou mesmo meio amigo. Eu sou do estilo "ou vai ou racha", ou seja sincero ou não chega perto... Melhor, vá para bem longe.
Sentimentos são razões fortes para qualquer atitude, maleáveis com o tempo e intransponíveis quando fixadas. Amor louco, manso, extrapolado... Às vezes nem é amor!
Duvidas sobre mais duvidas. Não saber se o que esta acontecendo é o que você mais quer ou apenas uma passageira paixão. Eu não sei definir amor, e acho que ninguém nunca saberá, mas no que me sinto no direito de escrever é que eu AMO, mesmo não sabendo expressa-lo em palavras. Acho que essa é a parte mais legal... não saber explicar algo sendo que você sempre achou explicação para tudo, acho que isso é amor...

quarta-feira, 9 de dezembro de 2009

Mais um pouco de Tudo!!

Com grande graça e alegria conclui o primeiro ano de faculdade!! Oooh! Nada de grande oh! Coisa simples, fácil! Turma "aniquilada", diminuída, deixadas as cinzas... muitos ficaram para trás.

Aaaaah que exagero carooooool..... hehehehe

Mas é isso ai, mais um semestre concluído, ao todo tempos um ano a menos... Ufa!!
Agora eu só tenho longos dois meses pela frente de férias... É !!! Porque quem passa direto tem mais folga - Me-ti-da

Ao contrário do que achamos esse segundo semestre foi fogo e não água parada!! A turma brigou muito, falou mal, espernearam... Saiu faísca até de alguns!! (rsrsrs) Tivemos que fazer artigos científicos, dia da responsabilidade social, rifas de cachaças e viagem para Salvador (essa eu conto outro dia)!! Muita cola, pesca, esticada de pescoço, de braço, mão... livros aberto indevidamente, papeis amassados em baixo de nossas pernas, dos nossos estojos. Verdadeiras bibliografias escritas em nossas carteiras... Métodos e mais métodos!! Ain... e ainda dizem que é fácil!

Posso não estar gostando das duas semanas de provas por semestre, trabalhos em grupo que se faz sozinho, intriga sem motivo, comentários maldosos, risadas muito altas, professores que punem todos por um, mas sempre tem algo que me diz que quando acabar tudo isso... Eu ainda vou sentir falta. Vê se pode?!
Esse é a tal época que todos lembram com muita saudade, com aquele sorrisinho no canto da boca dizendo muito mais que uma mera lembrança, com aqueles – e bregas – suspiros longos "Ah minha época da fa-cul-da-de" literalmente pronunciando faculdade com pausas em casa silaba... rsrs. Parece até cena de filme.
Com o final de mais um semestre, acho que ficaram mais três para trás, chega ser até uma pena.
E ano que vem não seremos mais os calouros.

Hoje não estou muito inspirada em um monólogo, mas tudo bem... Faz tempo que deixei meu pequenino blog as mínguas, só na poeira... Isso é claro porque aqui do outro lado – a vida – tava fervendo! A mil!
Ah, em novembro completei vinte anos... Grande coisa ou um grande passo... Depende do ponto de vista, pra mim nenhuma diferença :/

Como de costume – odiar este dia –

Besteira né?! Nunca gostei desta data, não me pergunte porque... mas um dia respondo!?
Pois é gente, o natal já esta chegando também!! Que coisa né!? Parece que foi ontem que o ano começou.  A cada ano eu tenho a impressão que o tempo passa mais rápido... Parecia ontem que eu tinha 15 anos! Hoje já tenho míseros 20, recém 20....


Até Logo!!