terça-feira, 29 de dezembro de 2009

De 1989


Quando eu era criança eu queria ser grande, adulta e responsável… Tipico dona do seu nariz.
Eu pegava a calculadora e calculava o ano que eu teria 15 anos, depois 18 e mais depois 20. Tentava imaginar como eu seria, como eu agiria, o que eu teria, o que eu faria nessa idade. Criancice né?! No que me lembro eu esperava conquistar, comprar, viver, chorar e sorrir. Eu queria sofrer por amor, suspirar paixões, fazer loucuras por alguém.
Viver aventuras com melhores amigas, fugir a noite para sair, mentir para encobertar a outra. Ser o centro do mundo para alguém, ser o motivo de uma insonia, de um desespero, de uma alegria....
Entender o que era amor com amizade e amizade com amor. Ganhar flores e bombons. Dizer “eu te amo” para uma pessoa muito especial. Ansiava jogar pelo menos uma vez  na vida um prato no chão, um copo na parede e rasgar algumas roupas por fúria. Ter vários compromissos, ter um trabalho importante de faculdade, ir a academia, uma reunião inesperada e uma viagem imperdível.
Participar daquele grupo legal de pessoas, daquele time, da galera.  Me lembro que eu queria ter a minha casa – minha -, não grande, não pequena… confortável, desejava chegar a noite, tomar banhos demorados, colocar aquelas camisolas espetaculares, se aconchegar no sofá e ler.
Queria entender o que era opção sexual, porque judiavam das crianças, porque batiam nos idosos. Fazer A viagem com as amigas, A vigem com os colegas de faculdade, A vigem para um evento de trabalho. Ir para um lugar maravilhoso e conhecer um  amor no verão, no inverno, no outona e na primavera.
Entender o que era uma noite de saideira, o clube da luluzinha, das conversas constrangedoras porém hilárias. Desejava ser diferente, atraente, legal, bonita, inteligente...
Pensava nas noite em que eu chegaria cansada depois da faculdade, depois de um jantar, de uma reunião, de uma festa ou de um relacionamento… Eu só queria ter uma profissão legal, uma carreira, independência, reconhecimento!!
Ter amor, ter família, amigos, ter dinheiro... Era tanta coisa que eu queria ser!!
Postar um comentário