quarta-feira, 30 de abril de 2014

das coisas que quero esquecer



Engoli o choro e tranquei as lágrimas no lugar mais obscuro dos meu sentimentos tanto que nem sabia de sua existência. Vomitei palavras duras e não aceitei qualquer frase de explicação que fosse dita. Eu só queria ir para casa.
Minha casa.
Meu quarto.
Minhas coisas.
Minha cama.
Meu mundo e a minha individualidade.
Respirei fundo e deixei o vento gelado bater em meu rosto como se isso fosse afastar a angustia e o nó na garganta que estava se formando.
"Respira fundo. Respira fundo." 
Sentia meu coração arder de ódio e pela primeira vez dormi depois de uma discussão sem chorar.
Lembro-me também de me sentir estúpida diante de pessoas que eu nem conhecia, a tola que tem uma pessoa a minha frente e desconhece-a quando esta longe. Estúpida porque nunca senti necessidade de olhar nada para comprovar nada porque era para ser o tipo de pessoa que não fazia coisas estupidas que magoam os outros.
Do rol de ações que não são justificáveis, aquelas que arremetem a falta de respeito com quem esta ao seu lado e no fim não tem muita diferença da pessoa que te trai para quem age sem medir consequências de palavras. 
E talvez percebo agora que a raiva que me consumiu era porque não era diferente de tudo que já ouvi, era completamente igual e ver isto tão escancarado na minha cara doía, aquelas atitudes que tanto me enoja no sexo oposto estava lá, sendo feita por quem eu não queria que fosse assim.
O circo encerra a sua palhaça com a seguinte indagação: Se tivesse sido eu, a base dos nome que seriam especificados a mim seria de vagabunda em diante.
V.S.R.

terça-feira, 29 de abril de 2014

Tem algo de errado com o dia 22 de Novembro

Hora do mimimi



Escrevi em 2012
...Sabe o que eu acho? Jovens... Não estudem, não trabalhem, não se sustentem, não paguem as suas contas, não se importem porque só assim vocês vão ganhar algo nas datas especiais e serão especiais, porque tadinhas de vocês, casaram cedo, não terminaram a faculdade, já tem um filho, não conseguem sustentar-se, só fazem mancadas nesta vida, etc. Vocês precisam de ajuda e de um motivo para ficarem felizes e de bem consigo mesmos e quem estiver a sua volta te proporcionará isto no seu dia.
Eu? Ou nós que demos o sangue e suor em tudo que fizemos. Aahh! Nós somos auto suficientes e não precisamos de mimos, ou atenção, ou uma janta surpresa, ou se sentir especial porque alguém se deu o trabalho de nos fazer sentirmos assim. Nós conseguimos tudo o que almejamos até agora, então por favor, não gastem seus esforços conosco. Somos tão felizes sendo sozinhos que quase nem me lembrei que eu estava completamento mais um ano de vida....


...Tenho pra mim que novembro é um mês de grandes mudanças, doce novembro tenho até medo de ti rapaz!...


...Eu não queria estar aqui, nem ali e nem em lugar nenhum. Eu nem sei aonde eu gostaria de estar agora.


...Ah, em novembro completei vinte anos. Grande coisa ou um grande passo, depende do ponto de vista...




E este é o prospecto de 2013 que por algum motivo óbvio não relatei (talvez pelo ódio que estava cultivando)

Hoje eu estou com 24 anos e como de costume meu aniversário de 24 anos foi mais um para a lista dos deprimentes. Eu tenho uma zica muito grande com isso, obrigado Zeus pela força em reduzir-me a migalhas sempre nesta data. sic
Como vocês já leram aqui eu estou fazendo pós-graduação e isto esta consumindo uma vitalidade lascada (pós reduz 60 de life), tempo, sono, lazer e tudo que é bom de se fazer quase ou nunca estou "fazendo". Exemplo: Teve na cidade vizinha um evento de rock com algumas bandas até razoáveis, eu fui? Não. Tinha aula no dia seguinte e por experiência própria farra e aula no dia seguinte nunca da certo, água e azeite, não se mistura.

Como o grande Odin gosta de me torturar, meu aniversário caiu numa sexta-feira (Novembro/2013) e bem nesta justa sexta eu tinha aula. Minhas aulas são UMA vez por mês, olha o drama. Resumindo eu tinha aula na sexta a noite, sábado o dia inteiro e domingo de manhã, só estes horários reduziram a pó qualquer ideia e se você pensou "porque não saia depois da aula?" porque fio ela termina as 23:00! Se eu morasse em uma cidade mais decente acredito sim que poderia ter saído, bebido com alguns amigos, jantado, nada muito AWAY afinal eu teria o dia seguinte inteiro de estudos mas, eu moro no fim do mundo onde os restaurantes fecham no máximo as 00:00 e a cozinha as 22:30.
Então pensei: Vou sair na quinta, aham, aham!
Mas quinta a noite a partir das 19:00 hrs eu tinha avaliação da matéria dada no mês anterior e foi alí que murchei. Eu estudei horrores e mesmo assim fiquei apavorada com a prova. Estava tão complexa a coisa que eu fiz todas as questão já sabendo que todas estavam erradas, entreguei a prova contando os pontos para ver se atingia o minimo 5,0 para ter direito a recuperação. Depois dessa meu animo foi para -10.




E assim, no dia seguinte (sexta, dia do meu aniversário mesmo) eu trabalhei o dia inteiro normalmente, cheguei em casa as 18:20, fui para aula as 19:00, sai as 23:00 e fui em um encontro de rock que acontece uma (ou duas) vezes por ano e fim. Bela comemoração.
Ah, as 01:30 já estava em casa na cama. Além de não ter comemorado meu aniversário não pude aproveitar decentemente o evento pois (olha a frase de novo) no dia seguinte tinha aula o dia inteiro.

Só para fechar com chave de ouro: Adivinhem que dia da semana cairá meu aniversário neste ano de 2014 e o que eu terei de compromisso?
Dou uma banana para quem acertar.
E 2012 eu estava bem revoltadinha. Admito.

segunda-feira, 28 de abril de 2014

True Detective

Você não assistiu True Detective? Pois deveria.



A série trás McConaughey e Woody Harrelson como Rust Cohle e Martin Hart,  dois detetives que passam nada mais nada menos que dezesseis/dezessete anos de suas vidas amarrados a investigação de crimes de um serial killer em Louisiana, USA. 
Com o assassinato macabro de uma prostituta com fortes indícios de rituais pagãs, a trama te prende do incio ao fim para o surpreendente desfecho além do fato de explorar o lado pessoal e mais profundo dos detetives, mostrando seus fracassos quanto a homem, esposo e pai de família. Com o decorrer da série as pistas vão ficando surpreendentes abordando temas como rituais pagãs, assassinatos de jovens e crianças, estupros em  paróquias, possíveis suspeitos descartados por pertencerem a alta sociedade e o tal e misterioso "Rei Amarelo" e por ai vai.
É incrível! E se você pensa que a cada episódio o desfecho vai abrindo, engana-se. Ficara ainda mais confuso com tantas informações, pistas e suspeitos chegando ao ponto de achar que o detetive Rust fosse o assassino serial killer, tudo porque ele filosofa sobre diversas questões da vida e o seu real sentido. A série se passa no velho oeste, possui uma trilha sonora incrível e te da uma baita lição de vida e moral, logo, você só percebe o quanto é feliz quando estes dias se acabam.


Esta é a música de abertura.

A série tem como inspiração o clássico autor do terror fantástico Robert W. Chambers (1865 – 1933). O artista e escritor americano teve uma das carreiras literárias mais bem-sucedidas de seu tempo e ganhou notoriedade com O Rei de Amarelo, uma coletânea de contos góticos publicada em 1895. A obra tornou-se referência na literatura do gênero e influenciou nomes como H. P. Lovecraft, Neil Gaiman e Stephen King. Fonte: Intrinseca
Então buscando mais sobre este Autor, achei na Intrinseca  um belo relato da obra e a publicação O Rei de Amarelo. 
O título da coletânea faz alusão a um livro dentro do livro — mais precisamente, a uma peça
teatral fictícia — e a seu personagem central, uma figura sobrenatural cuja existência extrapola as páginas. A peça “O Rei de Amarelo” nunca foi, de fato, apresentada, motivo pelo qual pouco se sabe sobre seu conteúdo. É certo apenas que seu texto, em dois atos, leva o leitor à loucura e condena sua alma à perdição, um risco que alguns aceitam correr, face à irresistível originalidade da obra: um misto de beleza e decadência. Em O Rei de Amarelo, Chambers aborda, de forma pioneira, a temática do medo do oculto, daquilo que não se conhece, tampouco se vê, mas que é tão terrível e assustador quanto.
A edição da Intrínseca, por reconhecer que se trata de uma verdadeira obra-prima, respeita a seleção de contos feita pelo autor para a primeira edição do livro e conta, ainda, com introdução e notas do jornalista e escritor, especialista na obra de Chambers, Carlos Orsi. 
Fonte: Intrinseca
Segue ai mais músicas da séria que ajudaram a dar o ar velho oeste sem lei, macabro.

sexta-feira, 25 de abril de 2014

O arte de fuder com a minha vida - Vida de pós

Hola amigos, ¿cómo están?

Não galeree, não baixou um Exu espanhol em minha pessoa, é que hoje mais cedo perdida no SoundCloud cai nas graças de Maria Rosa Garcia Garcia ou mais conhecida como Niña Pastori, uma cantora espanhola de flamenco. Já contei que sou apaixonada por flamenco?




Bem longe dos flamencos estava eu na prova de Análise Econômico-Financeira da minha pós-graduação MBA em Gestão Financeira, Controladoria e Auditoria da Fundação Getúlio Vargas, ontem, aquele cão do inferno.
Primeiro eu estudo muito, muito mesmo. Meu pai sempre me falava quando eu era pequena "estuda bastante para poder ter o que não pudemos te dar" e isto entrou muito bem na minha cachola. Tanto é que na segunda-feira após o final de semana de aula eu já estava com o livro na cabeceira da minha cama, lendo a cada noite algumas páginas e marcando os itens mais importantes com marca texto e afins. Vira um carnaval meus livros.
Acontece que fazer um prospecto de uma empresa com apenas três dias de aula (apesar de ser muito puxados os temas) esta de uma formiga para um elefante. O buraco é muito mais embaixo, vocês não tem noção! É preciso anos de estudos, análises, pratica, mais estudos, mais análises, mais praticas e tudo isso ainda elevado ao cubo. Resumindo, tava foda.
Na graduação eu fazia análise apenas olhando os índices de liquidez, endividamento, margem, giro de capital e era feliz e não sabia. Eu gostava de análise mas justamente porque não a conhecia profundamente, depois, que ódio irremediável peguei desta matéria (que é uma das opções de segmento da contabilidade, assim como também de quem se forma em economia).
Depois de quebrar a cabeça com o livro, fui quebrar a cabeça com uma análise da empresa L.A.S.A. ou mais conhecida como Lojas Americanas S.A. onde tínhamos que entregar até o dia da prova para um trabalho a parte. Ai depois de tudo isso ainda, voltei para os exercícios de cálculos porque já não lembrava de porra nenhuma de cabeça. As fórmulas, seus significados, em que diabos de situação o ROE fica maior que o ROA? E como isto acontece? Qual a relação entre o o CXEQCX com o fluxo de caixa da atividade operacional e o CDG?


mimimimimi

É claro que eu fiz toda prova e já não lembrava mais o que era Economic Value Added (EVA), sua história e o que representa porque era tantas páginas para ler que não deu tempo de fazer uma revisão da revisão, marquei lá que a opção de que é para verificar alguma coisa com relação ao capital próprio investido (ou algo parecido) e acho que errei esta merdinha!
Mas em compensação, os cálculos fiz todos com absoluta certeza (palmas para mim) e não teve CO, CF, CDG, NCG, T, ROE, ROA que eu não soubesse apurar, valeu professor por não sabotar tanto a nossa vida, UHUL!
No fim, a cada aula eu sempre repito que vou estudar mais da próxima vez (minha rotina já é ler quase toda noite e impreterivelmente todo final de semana, além de encontros de estudos com minhas colegas), dai , sinceramente não sei aonde mais posso encaixar estudos! Ou que vou tentar otimizar melhor o meu tempo entre trabalho, estudos da pós, estudos necessários para trabalho, horas extras impreterivelmente necessárias no trabalho e no meio disto tudo família ( que sempre me pergunta porque estou carrancuda) e um namorado que graças ao bom deus também é fodido na falta de tempo então não me cobra tanto porque ele sempre esta correndo de um lado para outro também.
Gente, minha vida esta uma loucura e quer que eu tenha uma cara feliz todo o dia? Não rola! É pressão, estresse, falta de tempo para fazer tudo que preciso e jesus como desejo que o dia tivesse 30 horas! Eu sou feliz com minhas escolhas mas internamente, entendeu.

E lembrando que eu estava querendo encaixar um curso de inglês nesta minha falta de tempo.

fragmentos de Mulheres de Moletom por Chico Garcia



Quanta ingenuidade domina a cabeça de uma mulher. Se soubessem como encantam com tão pouco, de um jeito tão simples, tão suave. Um dia as mulheres irão descobrir que ficam muito mais lindas sem maquiagem, de cabelos molhados ou presos e usando aquele moletom ou canguru. Um ar juvenil, de guria mesmo. Uma delicadeza natural, afinal, vocês são genuinamente bonitas por natureza.

...

Se você quer agradar uma mulher, não mande flores, apenas. Algumas nem gostam. Na verdade fingem que não gostam para não parecerem frágeis. Saiba que nada encanta mais uma mulher do que sapatos novos e uma louça lavada. Mulheres não se permitem fraquezas, a menos quando quiserem chamar atenção. Elas suportam mais dor por alguns segundos do que aguentaríamos a vida inteira, mas ronronam e reclamam de um desconforto nas costas, apenas para ganhar colo, ou uma boa massagem. Mulheres são assim, uma ebulição de hormônios e, até disso, o culpado é você.

...

E realmente nunca vou entender mesmo, como uma mulher pode ficar tão linda, apenas de moletom.

quarta-feira, 23 de abril de 2014

monsters



No mar de monstros da minha vida
estive acompanhada de sugadores
havia qualquer coisa, menos amor
não conseguia distinguir

Dance, dance conforme a música
estamos de mãos dadas e ao mesmo tempo sozinhos
não me cobre o beijo de bom dia mas
não deixe-me em uma cama vazia hoje

Queremos a liberdade que nos foi roubada
queremos a união que nunca experimentamos
encher a cara sem  importar-se
dançar até morrer

sussurros são o nosso afeto de hoje
nada de abraços e troca de olhares de paixão
são corpos entrelaçados e olhos de desejo
imaginariamente o carinho que poderia expressar

A solidão me cai bem
e assim quero permanecer mas
não precisa sair agora
temporariamente encontramos o que sempre procurávamos


V.S.R.




Bom dia galeree! Feliz Páscoa para todos vocês!
Gostaria de contar algo muito importante que aconteceu nesta linda e feliz páscoa: eu comi carne vermelha na sexta-feira santa.
Queimarei no inferno.





quarta-feira, 16 de abril de 2014

Friendzone

Eu que nunca achei que fosse escrever sobre este assunto mas, me senti obrigada depois de listar em menos de dez minutos algumas coisas que homens fazem nas redes sociais que faz qualquer mulher correr. É o ponto que te faz ser o paquera ou o eterno amigo na friendzone. Até porque este não é um blog "Manual de Comportamento para ser feliz no amor".
Todo este texto enorrrrrme (e olha que eu não gosto muito de textos grandes) depois de presenciar um caso de "freindzone" com dois amigos.





Eu tenho uma amiga que esta solteira a um tempo já mas, como ela penou um bocadinho no ultimo relacionamento ela acha que não passou o tempo suficiente para começar a abrir o coração mole que esta um pouco endurecido. É, tanta paulada da nisso.
Ela é interessante, trabalha, estuda e possui todos os requisitos mínimos de uma guria legal e descente. Ultimamente começou sair um pouco mais para curtir umas baladinhas mas, não passa disso. Nada de afér, paquera, romance de verão, inverno, primavera e quem dirá de outono.
Entretanto existe um cara. Esse cara é gente boa, tímido, trabalhador, tem lá sua beleza; ou seja, possui todos os requisitos básicos de um guri legal e descente porém, ele esta mais que consumado na friendzone para ela. Então em uma conversa básica e muito descontraída listei alguns erros cometidos na rede social mais populosa do mundo que faz um homem nota 10 cair para 1, não que seja o caso do rapaz ( ou seja, vou deixar no limbo da duvida) mas que interfere muito.
E ao contrário do que muitos pensam, mulher meu querido, varre seu Facebook quando pensa em dar uma brecha sentimental para o cara e se você for um panaca na rede social, já era. Otário.
  • ·      Fotos com mãos sinalizando algo – pode ser o sinal do “paz e amor”, do “joínha”, do “curtir”. Uma foto ou outra lá de vez em quando e olha lá, pode. Agora todas? Até do perfil? Não. Além de ser sem graça é foto de guri buchudo de quinze anos. Acontece que a pessoa acaba fazendo isso meio que subconscientemente, por exemplo, meu namorado faz trilha de moto e sempre rola algumas fotos das proezas do grupo, após reparar que estava virando rotina as fotos dele com este sinal...  "Não mor, para com isso" na cara dura mesmo. Ele ouviu meu conselho e até brinca sobre este assunto agora.
  • ·    Ainda nas fotos, os sem camisa – Tudo bem você ser sarado, musculoso, todo definido, mimimi, entretanto não é desculpa para colocar bem esta foto sem camisa no perfil. É presunçoso demais, entende? E as fotos sem camisa devem estar exclusivamente no meio de algum álbum e que sejam retratos dos ambientes que realmente comporta esta falta de roupa como: praias e piscinas. Coisa mais brega é foto de perfil sem camisa ou fotos sem camisa dentro de casa, no carro, na rua, no fim de uma festa a cara entregando que o rapaz estava podre de bêbado... E por ai vai.
  • ·     Álcool - Até eu posto alguma foto de bebidas alcoólicas no meu facebook (empolgação do Happy Hour e tudo mais) mas não dez fotos de um Red Label em vinte posições diferentes em uma única noite. Sem mais.
  • ·      Cão que ladra demais não morde – Já ouviu essa ? É a mesma coisa de foto com muita mulherada fio. Além de ficar com cara de “tô pagando todas para elas mas, não pego nenhuma”, fica feio, muito feio. Parece desesperado de mostrar que esta por cima de alguma coisa que não sabemos o que. Todo mundo sabe que homem pegador não posta foto com mulherada demais porque este tipo de homem são táticos e cheios de estratégias e, uma delas é não se expor. Já os bocós que não pegam ninguém...
  • ·       Montagem – Uma coisa é você pegar um editor de fotos rápido e fácil e colocar quatro fotos de uma balada que você curtiu mas não esta afim de postar todas separadas e, pronto, tem uma montagem bem legalzinha. Outra coisa é jogar efeitos, colocar seu nome na foto ou qualquer outra coisa escrita e, pior, colocar borda! Por favor, não façam isso. Isto é de moças e rapazes na puberdade.
  • ·       Automóvel – Se você não tem carro, tudo bem, porque é melhor andar de a pé do que em árvore de natal ambulante. Existe uma utopia na ala masculina que quanto mais colorido for o carro no seu interior, mais lindo eles acreditam estar. Neon em baixo do carro ou carro rebaixado foi sensação no ano de lançamento do primeiro filme de velozes e furiosos, e assim como a moda da galocha sendo usada como um sapato super sexy, carros neste estilo também já era. Não consegue entrar na minha cabeça qual é a sensação de andar em um automóvel onde tudo pisca ou que você não consegue nem conversar com o seu carona devido a música absurdamente alta que se ouve a três quadras de distância. Esta soberba não me enfeita os olhos e nem da maioria da mulherada.
  • ·     Compartilhamentos – Ser chegado em coisas pornográficas (filmes, fotos e etc e tal) é normal para todo homem e toda mulher deveria entender este fetiche, agora, outra coisa é expor isso na sua timeline com fotos de mulheres peitudas, bundudas e todo e qualquer tipo de foto insinuando ao sexo.

É por isso que você fica na friendzone, meu caro, se acaso faz alguma ou todas estas coisas listadas. É um espanta mulher, literalmente. Ah, todos estes pontos levantados também valem para as donas moças, claro que alterando os pontos necessários.

E uma observação importante: existe mulher pra tudo, e neste mundo existe mulher que vai achar tudo isso que listei lindo. Estas são exceções raríssimas e normalmente (mas não generalizando) não valem muita coisa porque ainda estão na fase zuada da vida delas onde som alto, carro árvore de natal, dez mil fotos da mesma balada – quase todas parecidas - , foto de beijinho no ombro, rodeando um macho e mais outras mil coisas são completamente normal, mas não é. E um dia vocês vão se arrepender disso tudo (é a melhor parte).

Podem agora me amar ou me odiar ainda mais galereee! Minha opinião ué.

segunda-feira, 14 de abril de 2014

Carol, eu não gosto mais de você

OK. Eu não ligo mesmo.

Até a quinta séria do Ensino Fundamental eu me sentia muito burra, mas muito mesmo.
Na pré-escola eu tinha uma coleguinha que era filha de alguma professora da mesma escola (essas filhas  de professoras que tem a Tia só para elas, sic) sabia todo o alfabeto. Tudo bem porque aquela altura toda a "thurminha" também sabia, acontece que falava de trás para frente e ditava-o freneticamente sem errar UM! fdp!
E sabe aqueles execícios de matemática super simples mas que antes da subtração você tinha que pegar outros dados que não faziam sentido nenhum pra você de estarem ali e, multiplica-los e depois dividi-los para dai então fazer a bendita subtração? Meu Deus, que porra é essa? Como assim?

- Não entendi, prof

Mas não, não era isso que eu falava. Eu engolia a minha burrice pensando como a monga que senta ao meu lado entendeu. A vida era cruel comigo.



Mas graças ao deus que inventou o tempo e com o tempo as coisas mudam e até radicalizam, da sexta série em diante meu querido ninguém mais me segurou e dai sem perceber começou o meu inferno astral e terrestre.
Exercícios de matemática, química, física, geografia, trabalhos e tudo com que matéria sempre, sempre e sempre tinha um que queria copiar.

- Mas não copia igual, muda algumas palavras ai fio, porque né... Assim não dá!

E tudo bem para mim porque sinceramente eu nunca me importei, quem vai sentir a falta disto no futuro serão eles, certo? Errado. Nunca precisei daquela Bhaskara idiota que eu amava calcular, mas enfim, entenderam o recado.
Acontece que conforme você cresce e começa a formar o seu caráter, esta atitude começa a te perturbar de tal forma que você fica com sangue nos olhos só de ver que aquele folgado esta vindo na sua direção querendo o seu trabalho pronto. Eu que passei o final de semana sem final de semana! Eu não descansei ou até fiquei pilhada vários dias quando a coisa era mais cabreira de se resolver e ai quer assim, no duro, na verdade, no mole? Fácil, fácil?

Meus amigos, a minha lista de amigos reduziu significativamente.

Primeiro eu não fazia mais o trabalho ao ver que ninguém estava mexendo uma palha, com uma tática mais eficaz eu dividia ele em x número de partes igual a quantidade de integrantes (até porque nem todos eram escorados). Fazia a minha parte e ponto. Aquele papo de não estar conseguindo, a minha parte da pesquisa é a mais difícil e blá blá blá não colava mais. Eu podia estar mosquiando no meu serviço sem ter o que fazer mas a resposta era sempre a mesma.
Tudo bem que eles eram legais comigo e a grande maioria eu mantinha contato fora da instituição de ensino  mas, começou a ficar meio chato e ficou ainda mais quando as pessoas cortavam relações comigo quando eu cortava a mamada deles. Eu sentia uma cobrança horrível como se a responsabilidade de fazer o trabalho fosse só meu.

Triste.

Eu tive amizades bem interessantes e que me acrescentaram muito como pessoa mas se sentir sugada não é nem um pouco legal e não há (paciência nesta pessoa) tolerância que sobreviva a uma pessoa que procrastina só para pegar o negócio pronto. Cortei mesmo e como resposta a pessoa corta a "amizade" ou se afasta.
OK. Eu não ligo mesmo. Se não entendeu o recado "gosto da sua amizade mas vai lá ralar um pouquinho também neste trabalho" não posso fazer nada.

Obs.: E quando percebem que eu não vou correr atrás ficam mais bravos ainda? Quem entende.

West Coast na Música do Dia!



Achar artistas que não estão no auge da popularidade mas que possuem um som legal é o meu lema as vezes em dias e noites ociosas na internet. E foi mais ou menos assim que achei Lana Del Rey com sua música Video Games muito antes de estourar nas paradas.
Sabe os canais 84, 85 e 86 da Sky que passam set list de músicas boas porém de cantores não muito famosos, vamos dizer que cai para as músicas alternativas que ainda não tiveram uma grande repercussão, então.. Foi la que amei pela primeira vez sua música melancólica melosa que gruda no nosso cérebro.

Esta manhã ela lançou a música West Coast que fará parte do seu novo CD Ultraviolence que, não sei a data que será lançado, haha.



Não sei vocês mas eu gostei muito da música. Este estilo retrô que ela esta fazendo seus singles já virou sua marca oficial.

=]

sábado, 12 de abril de 2014

Eu sigo rios - Música do Dia!




Oh, eu te imploro, posso seguir? Oh, eu te pergunto, por que não sempre?
Seja o oceano onde eu deságuo, seja meu único, seja a água e eu estou passando.
Você é o meu rio correndo alto, corra profundo, corra selvagem.
Eu, eu sigo, eu sigo você. Nas profundezas do mar, querido, eu sigo você.
Eu, eu sigo, eu sigo você. Destino escuro, doçura. Eu sigo você.
Ele é uma mensagem, eu sou a corredora. Ele é o rebelde, eu sou a filha esperando por você
Você é o meu rio correndo forte, profundo, selvagem.


Lykke Li, Björn Yttling, Rick Nowels
Músicas que são verdadeiras poesias




"I follow rivers" é uma canção da cantora sueca Lykke Li de seu segundo álbum de estúdio, Wounded Rhymes (2011). Produzido por Björn Yttling do Peter Bjorn and John, foi lançado na Suécia em 21 de janeiro de 2011, como segundo single do álbum.1 A faixa havia estreado exclusivamente no site da revista Spin em 10 de janeiro de 2011.2 O videoclipe foi dirigido por Tarik Saleh com participação de Li, com um manto negro e véu perseguindo um homem (Fares Fares), por meio de uma paisagem de neve. Na Polônia a canção passou mais de um mês no ponto superior do Official Polish Airplay Chart. (Fonte Wikipédia).
Esta música possui um clipe muito instigante, indico.

sexta-feira, 11 de abril de 2014

Doce Amargo do Amor



Me dê um chimarrão de erva boa
Que o doce desse amargo me faz bem
O amargo representa uma saudade
E o doce coração que ela não tem.
Cevei meu mate no romper da aurora
Chamei a china prá matear comigo
Bem desconfiada que ela fora embora
E esta saudade hoje é meu castigo
Me dê um chimarrão de erva boa
Que o doce desse amargo me faz bem
O amargo representa uma saudade
E o doce coração que ela não tem.
Nos fins de tarde nada me consola
Como um amargo disfarçando a dor
Largo o porongo e pego na viola
Canto saudades do meu grande amor
Me dê um chimarrão de erva boa
Que o doce desse amargo me faz bem
O amargo representa uma saudade
E o doce coração que ela não tem
Me dê um chimarrão de erva boa
Que o doce desse amargo me faz bem
O amargo representa uma saudade
E o doce coração que ela não tem.
O amargo representa uma saudade
E o doce coração que ela não tem.
O amargo representa uma saudade
E o doce coração que ela não tem. 

Autor: Leonardo

A fonte onde li esta linda poesia 
não informava com mais 
detalhes sobre o autor.

quinta-feira, 10 de abril de 2014

Furby Boom

Preciso contar pra vocês a minha nova paixão consumista: Preciso ter um Furby Boom!


O Furby não é apenas um ursinho estranho e fofo, ele é o tipo de brinquedo que não existia quando você era criança o que faz você deseja-lo loucamente e quando encontrei-o por acaso no site da loja Ponto Frio pensei: que bizarro, quero um! haha
Vamos as especificações deste pelúcia amável:
  1. Ele fala! Não é um falar gravado chato daquele que você aperta a barriga e solta um "bom dia" "oi" "te amo". Na verdade este tipo de urso me da nos nervos. Ele fala mas o diferencial é que ele interage. 
  2. Personalidade. Sabe aquela velha história que uma criança irá se comportar segundo os pais porque ela se espelha neles? Então, é o Furby! Ele interagirá com você conforme você interagir com ele. Se der carinho, atenção e brincar, ele pode ficar um Forby meigo.
  3. Preferências. Sim, ele não é apenas um urso, ele é um urso requintado! Terá preferência por comida, música e tudo que você fizer com ele. Um exemplo é que no aplicativo você pode fazer batidas doidas e dar a ele e ver qual sera a sua reação.
  4. Tamagocthi fofo. Você terá que dar banho (pelo app próprio dele), alimenta-lo (pelo app ou colocando o dedo na boca dele, por exemplo), leva-lo ao banheiro para fazer suas caquinhas, é o tamagocthi versão ursinho, meigo não?
  5. Tem app. Como mencionei antes, o Furby tem a opção extensão app. Você não precisa necessariamente baixar o app (que é gratis Android e IOS), acontece que com no aplicativo você tem mais opções de interagir com seu Furby.
  6. Eles se relacionam. No app você cadastra seu Furby, coloca o nome dele e tudo. Quando um Furby
    Já pedi para o meu super namorado
     me dar um, hehe.
    encontra outro Furby, eles conversam e se reconhecem pelo nome que você deu a ele! Genial né. Além de conversarem, paqueram e dançam.
  7. Ele é uma criança. Se toda criança já nasce-se falando seria ótimo, não? Este processo de ensinar a criança a falar acontece também com seu bicho Furby. Ele vem apenas falando o Furbish (a língua dos Furbys) mas conforme você interage com ele, conversa e tudo mais ele aprende a falar em português.
  8. Se expressa. Os seus olhos de LED e a sua voz zangada ou meiga, além de divertida, fará com que você perceba e entenda como esta seu Furby. 
  9. Além das versões muito legais, cheio de mistura de cores e texturas e de ser um urso " vivo", ele ficaria ótimo também como um item de decoração no seu quarto.
  10. Esta perdida no que seu Furby esta falando porque ainda não fala português? Não se desespere, tem um Dicionário Furbish no Site do Furby para você compreende-lo melhor.
Eu poderia passar o dia escrevendo motivos de fábrica e pessoais para comprar um Furby. Se você amou esta coisa bisonha e linda como eu, entra no site do Furby e descubra muito mais sobre ele, e onde compra-lo também.
#Furby !!

quarta-feira, 9 de abril de 2014

Minha experiência Dado Bier em POA

Em meados de 2011, la pelo mês de novembro achei o meu maior achado da internet! (que frase linda, haha)

Neste post aqui, lá de mil novecentos e bolinha deste espaço perdido na internet eu dediquei um dia ao chimarrão, o bom e velho chimarrão. Falei também de algo muito interessante que achei e que realmente não sabia que existia: cerveja feita de Erva Mate.
Eu fiquei enaltecida, que grande ideia! Confesso que me amei um pouco mais por ser gaúcha, esse tradicionalismo que carregamos involuntariamente e que aflora quando vemos algo legal do nosso Rio Grande.
Acontece que onde eu moro não tem Dado Bier, assim como não tem nas capitais mais próximas que são Brasília e Goiânia. Tristeza profunda. Então, experimentar esta iguaria ficou na minha lista de "coisas que quero fazer" para quando desse na telha e a oportunidade de matar esta vontade. Enquanto isso, fiquei chupando dedo. 
Em agosto de 2013 eu e meu namorado resolvemos ir a Porto Alegre (tem um post também sobre esta viagem) assistir aos shows de Magadeth e Black Sabbath - um minuto de silencio porque EU FUIIIII - que aconteceriam em outubro do mesmo ano. Passagens e ingressos comprados, hotel reservado e malas prontas partimos felizes da vida para o Rio Grande do Sul. Matar a saudade da capital do meu lindo Estado e ainda na companhia desta pessoa querida na minha vida foi, realmente, perfeito.
Passeamos muito, gastamos muito, andei pelas ruas mais lindas e arborizadas da cidade. Tudo exatamente como eu lembrava de quando era pequetita e visitada Poa. No meio deste turbilhão lembrei: "Dado Bier! A meu deus, é a chance de experimentar o meu sonho de consumo alcoólico!" E depois de explicar o quanto era importante eu visitar o Pub da Dado e beber a tal cerveja para o meu namorado (prevendo o surto psicótico que eu teria se não aproveitasse esta oportunidade), no ultimo dia fomos almoçar no Pub - que abre durante o dia como restaurante e a noite como Pub - e bebemos, muito.
A DaDo Bier Ilex é a primeira cerveja do Brasil produzida com erva mate. Elaborada com Ilex paraguariensis (erva mate), lúpulo e um blend de maltes importados cuidadosamente selecionados. Uma cerveja única de coloração levemente esverdeada, baixa fermentação e alto teor alcoólico (7% vol). Fonte Site Oficial Dado Bier
Resumindo: 
  1. O atendimento é show de bola;
  2. O preço não é tão camarada mas, vale a pena;
  3. A cerveja Dado Bier Ilex deveria ser vendida em mais locais para que todos os gaúchos perdidos neste Brasil tivessem a oportunidade de experimentar, uma verdadeira delícia;
  4. As demais versão também não ficam para trás, muito boas;
  5. Cada uma era em média R$ 20,00 reais a garrafa de 600 ml, cada uma tinha um formato diferente e interessante;
  6. A Ilex é servida em um copo com formato de cuia, morri amando aquele copo;
  7. Eles vendem a cerveja Ilex e um copo (caixa contendo um de cada), acredito que por ter apenas esta versão vendida em uma caixa para presente deva ser a que mais tem fama e divulgação;
  8. Não deu para curtit o Pub a noite mas indico muito, pelas fotos e comentários nas redes sociais parece ser muito bom.
É isso ai gente, bebi a cerveja feita de Erva Mate, indico para quem gosta de cerveja artesanais e é sempre bom ter novas experiências   =]



segunda-feira, 7 de abril de 2014

e eu só sabia rir


Eu podia sentir o fervor dos olhos dele carregados de ódio mesmo sendo discreto, eu sentia minha orelha queimar como uma brasa de uma linda fogueira de mágoas, eu ria.
O acaso de passar trezentas vezes no local em que eu me encontrava não era acaso, era raiva fulminante. Era tão displicente que chegava ao ridículo. Eu agora o achava ridículo e ria.
Fingia não ver o automóvel discretamente seguindo-me pelas ruas, olhei pelo retrovisor e ri.
Tampei meus ouvidos para os arrotos sobre o nosso relacionamento, ex relacionamento. Ignorei aquela dor de cotovelo irritante que para ser aliviada sentia uma necessidade escomunal de me xingar, se não me reduzisse a pó não se sentiria homem novamente. Chego a ouvir o timbre da voz dele falar "aquela vadia" e eu só sabia rir.
Todas as mensagens eu apagava-as depois de ler e rir, sem chance. Era tudo um eterno circo patético onde ele tentava se mostrar um pavão conquistador a cada semana com uma moça distinta diferente tentando causar algum sentimento em mim. Eu via e ria.

Ri e abaixei cabeça para olhar qualquer coisa sobre a mesa quando percebi que ele me olhou um pouco diferente, senti aquele clima estranho, eu já não sabia como reagir a estes climas estranhos. Ri quando ele me disse que se soubesse que meu namorado me traia me contaria e ri ainda mais chamando-o de mentiroso porque ninguém faria isso com uma pessoa desconhecida. Eu não fiz isso por ele quando sabia o que todo mundo sabia, que uma ex namorada dele o traia.
Ri quando ele foi pagar a conta sem eu ver para ser cavalheiro, ri com um pingo de ódio porque aquilo não era um encontro e eu não queria que ninguém pagasse a minha cerveja.
Ri quando ele disse "se cuida", eu respondi "pode deixar, eu me cuido".

Ria do ele que pertencia agora ao passado e ria para o ele do meu futuro.

quinta-feira, 3 de abril de 2014

Simplesmente Berlim

Alemanha não é só mais um país europeu para esta pessoa que vos escreve. Berlim é mais que uma capital, é o berço da história de um mundo inteiro. Com seus inúmeros memoriais, museus, exposições sobre a Guerra Fria e o Holocausto, esta capital respira história.
Meus conterrâneos são alemães e como eu me gabo as vezes, sou 100% descendente desta teimosia inigualável pois tanto minha mãe quanto meu pai vem de famílias alemãs, por fim, isto explica o meu sobrenome escomunal e lindo.

Já rodei muito este Brasil e confesso que tem algumas cidades brasileiras que quero visitar (cidades turísticas no Rio Grande do Sul) e de preferência no inverno, é claro. Até um tempo atrás estava olhando alguns pacotes de viagens para poder curtir esta opção brasileira carregada de tradição europeia. Mas o objetivo do post de hoje não é viagem pelo Brasil e sim na Alemanha, mais especificamente Berlim =]

A mais de dois anos esbarrei no facebook com uma página chamada Simplesmente Berlim, fantástica, acreditem. Cheias de fotos lindas das cidades, com dicas de turismo, eventos, bares e atrações pagas e gratuitas. 
Por meio da página do face fui direcionada ao Blog desta moça que mora a mais de 10 anos em Berlim. Lá ela te ensina:
  • sobre os climas do ano da cidade - assim você se programa melhor em qual estação pretende dar as caras por lá;
  • quais companhias aéreas tem voos para Berlim;
  • como andar de trem, ônibus e bondes;
  • dicas sobre táxis;
  • da uma ajuda sobre alguns hotéis e albergues;
  • vida noturna ;
  • esportes, passeios, compras, eventos, atrações - tem de tudo, juro!
Tudo com fotos, explicações minimalistas que não tem como você se perder. Ah, mesmo assim esta com medo de ir na terra do "xucruts" porque não fala uma palavra em alemão ou inglês? Não tem problema, ela faz serviços de guia turístico também.

Tenho que confessar que empolguei um milhão de vezes a riscar de uma vez por todas da lista de "coisas que quero fazer" a minha tão sonhada viagem a Berlim. Fazendo as contas por alto (bem por alto mesmo) em vez que pagar hotel separado e voos, comprar um pacote fechado (de alguma agencia de viagem ou o bom e velho CVC) as vezes fica mais em conta (mas tudo depende da data que você esta pretendendo viajar e a cotação do dólar/euro). Para 17 dias, por exemplo, achei por R$ 3.500,00 - detalhe, dividido em dez vezes. Estes 17 dias não incluía apenas Berlim mas sim várias cidades e com vários tour o que não significa que você é obrigado a seguir o tour do dia se você não esta afim (desde que não sigam para outro hotel ou cidade ao fim do dia). Você pode optar em ficar no hotel e fazer seu tour aventura e ai que entra pessoas como a Isabel. Ou até mesmo fazer um pacote diferenciado com vários dias em uma cidade mesmo, depende da sua empolgação.

Mas voltando, se a viagem e o hotel (já incluso café-da-manhã e alguns jantares - dependendo do pacote), que grana que você vai desembolsar mesmo na viagem? A que você de fato irá consumir: bebidas, alimentação, compras (aquelas velhas quinquilharias que TEMOS que comprar) e entradas para museus e bares/boates (quando pagos). O que estou querendo dizer é que a viagem em si você paga que nem vê e até concluí antes da viagem se você for uma pessoa que gosta - realmente - de programar as coisas com antecedência. A grana que deve ser guardada depende das duas pretensões de gastos e se, até a data da viagem rolou alguns imprevistos e não conseguiu guardar o valor estipulado, sem problemas, banco existe para isso  :)

Muitas pessoas tem medo de empréstimos mas se você souber controlar suas despesas (antes da viagem) e ser focado na hora de poupar, uma grana extra através de um mini empréstimo não mata ninguém e no fim, o pagamento deste será como uma sequência do pacote que você já terminou de pagar (os 3.500 divididos em dez vezes). Viu? Viajar para o exterior não é tão caro assim  =]

Tudo com programação e foco é realizado! 
Algumas fotos para vocês suspirarem junto comigo *_*


Panorama Altes Museum e Catedral de Berlim - no inverno
A árvores em volta da Igreja de Sta Maria mudando de cor - no outono
O Reichtag - na primavera
 “Festival of Lights” (Festival de Luzes)

Feira de Natal

Todas as fotos são do site Simplesmente Berlim, tem mais aqui ó.
E por fim, o som mais que pesado da banda alemã Rammstein, estilo é rock industrial metal, nhd e heavy metal. Muito bom.



terça-feira, 1 de abril de 2014

Lost in the paradise - A música de hoje ...

Carregando sentimentos do fundo do poço ao limite do céu. Evanescence surpreendendo no seu último cd lançado em 2011. Confesso que o escutei na integra a alguns meses e aprovo. Metal alternativo, estamos aí!






Perdida no Paraíso

Eu estive acreditando
Em algo tão distante
Como se eu fosse humana
E eu estive negando
Esse sentimento de falta de esperança
Em mim, em mim

Todas as promessas que fiz apenas pra te deixar para baixo
Você acreditou em mim, mas eu estou machucada

Eu não tenho nada sobrando
E tudo o que sinto é esse desejo cruel
Nós estavamos caindo por todo esse tempo
E agora estou perdida no paraíso

Por mais que eu gostaria
Que o passado não existisse
Ele ainda existe
E como eu gostaria
De sentir como se eu pertencesse aqui
Eu estou tão assustada quanto você

Eu não tenho nada sobrando
E tudo o que eu sinto é esse desejo cruel
Nós estavamos caindo por todo esse tempo
E agora estou perdida no paraíso

Fuja, fuja
Um dia nós não sentiremos mais essa dor
Pegue todas essas sombras para longe de você
Porque elas não vão me deixar

Até que eu não tenha nada sobrando
E tudo o que eu sinta seja esse desejo cruel
Nós estavamos caindo por todo esse tempo
E agora estou perdida no paraíso

Sozinha e perdida no paraíso