terça-feira, 26 de agosto de 2014

Curitiba gatinha

No início do mês de agosto eu fui bater o queixo em Curitiba (aham-aham). A viagem foi incrivelmente perfeita, corrida, cansativa, proveitosa, divertidíssima e cheia dos aprendizados.
Eu poderia escrever os detalhes mas vou fazer um resumão do que fiz, aprendi, vi e descobri:
  • Sobrevivi a escala que teve meu voo da ida em São Paulo;
  • Percebi que mesmo a anos longe do inverno do sul, ainda tenho uma boa resistência ao frio; 
  • Curitiba na quarta-feira achou que era Porto Alegre e chegou a marcar 4°C;
  • Agradeci aos céus do meu hotel ter aquecedor e poder dormir igual durmo na Bahia (coisa chata dormir parecendo uma bola de casaco);
  • Morri de comer tudo a que tinha direito de lanches industrializados, afinal, Lem não tem estas cousas;
  • Não resisti e comprei dois livros e só não comprei mais porque a razão falou mais alto;
  • Tem muita mulher bonita em Curitiba, que qué isso!
  • Idem para os homens;
  • Achei um sebo de livros nas minhas andanças (ouuuuunnnt) mas não achei nenhum livro que me despertasse a curiosidade;
  • Pensei que ostentação tinha só em Lem e em Curitiba isso se chama Shopping Pátio Batel;
  • O curso foi muito tora;
  • Descobri  o melhor hambúrguer caseiro do mundo - Madeiro, água na boca só de lembrar;
  • Desvirginada finalmente de Nachos!
  • Cafeterias não é o forte de Curitiba;
  • Curitibanos são descolados e nem se importam em ir em bares que (vocês vão ler exatamente isso mesmo e esta certo!) não possuem necessariamente lugar para acomodar todos. A rua é de todos.
  • É a capital do tabaco, todos fumam;
  • Network é algo muito importante;
  • Senti saudade do meu namoradinho e desejei muito que ele estivesse lá comigo (piegas ON);
  • A cidade é extremamente limpa (ao menos por onde andei);
  • Parques e bosques são o forte dela, todos lindos de morrer;
  • Gente educada no transito, lá existe.
  • Amigos dispostos a fazer turismo noturno, lá eu tenho  :) 
  • Possui a biblioteca mais linda do país *___*  Livraria Leitura no Shopping Curitiba;
  • Fast Food de comida japonesa, não é aquela delícia suculenta mas, até que compensa;
  • Li 80% do material da minha prova do MBA que aconteceria na próxima quinta-feira a viagem, só nos tempo entre embarque - desembarque - escalas - espera horário ônibus.
  • Aquelas almofadas de viagem é a invenção dos deuses e se você discorda é porque não tem um;
  • Viagem = comilança;
  • Indico: Café localizado no Museu do Olho, Café da Livraria Leitura no Shopping Curitiba, Grill Madeiro, Comida mexicana no La Santa, Sushiaki, Burger King (absurdamente grande). Passeios: Não falta opção, acredite.
Deu para conhecer até que razoavelmente a cidade contando que meu curso era integral então, restava-me a noite e não rolava ficar até tarde porque a labuta começava cedo. Mas, dos locais foram conheci ee/ou fui apresentada: Jardim Botânico, Shopping Curitiba, Livraria Leitura, Grill Madeiro, La Santa, o bairro dos bares alternativos, Bosque do Alemão, Museu do Olho, Funpar, UFPR, Teatro que agora não lembro o nome e Shopping Pátio Batel... Se teve mais algum lugar não me recordo.

Praças arborizadas é o que não falta

Não resisti a pequenas aquisições

Trilha sonora mais que pedida

A minha perdição

UFPR Histórica

Interior Funpar e quadros com os eventos realizados, havia inúmeros desses espalhados por todos os andares

Sonho de consumo

Turma Auditoria Interna

Gordice saudável

Turistando

Jardim Botânico



Turistando²


Bosque do Alemão - entrada trilha

Percurso trilha Bosque do Alemão


Casa Encantada

Trilha bosque do Alemão

Com toda certeza quero retornar a Curitiba com mais tempo e fazer jus a cidade que é :D
Postar um comentário