terça-feira, 3 de março de 2015

Maybe, someday.



Procurando sentidos ocultos em frases descabíveis, 
obviamente não existe nada e muito menos existirá em meses. 
Ainda ando em círculos nesta rotina viciosa.
Será que um passo para trás faz eu sair?

Vejo-o de longe andando por aí
imaginando o que se passa nesta cabeça
me perco em segundos caminhando sozinha
nesta rua o frio corta minha pele e muito mais

meus olhos enxergam o que ninguém mais vê
amar sozinho com uma taça na mão não era bem o que eu pretendia
Transbordando em dúvidas
as minhas emoções me guiam
e congelam por dentro depois de ferver

este corpo quer esquecer tudo mas não posso olhar sobre o ombro
o passado esta perto demais e ele pode nos alcançar
neste fim, rodeada de garrafas me afogo em magoas fantasiosas
e este amor?
existe só em mim ou um pouco em você

V.S.R.
Postar um comentário