quarta-feira, 12 de março de 2014

percepções de uma breve vida e, longa ainda por vir


Tantas coisas agradáveis e legais vêm acontecendo que por natureza e pelo instinto de sobrevivência nós recuamos. Como assim tudo esta dando tão certo? Pé atrás, por favor!
É, somos tão acostumados a levar chumbo das costas e a carregar pesos imensos nos ombros que o receio e medo dos sonhos se tornando possíveis é tão real e sentindo quanto o frio que corta nossa pele.
Não tenho medo dos meus objetivos, na verdade os agarro com tamanha vontade de viver que uma alegria incontrolável toma conta do meu sorriso quando vejo mais uma etapa concluída, um degrau mais perto do auge. Com as metas claras, vejo melhor o caminho a percorrer e no andar diário vejo nitidamente os que me acompanham, que me incentivam, quais querem sugar algo, quem quer crescer junto e os que desejam me ajudar neste percurso longo e demasiadamente imprevisível.
A melhor parte é que a minha felicidade não esta dependendo unicamente desta meta. A cada momento sinto ela em mim porque, não há uma vida plenamente feliz e sim existe momentos felizes e potencializar ele torna as semanas, os meses, os anos agradáveis e plenos.
Saber que você esta quase lá e que a pessoa que você ama esta ao seu lado para o que der e vier é a melhor sensação do mundo. Ver que tudo esta tão próximo e sentir ela na ponta dos seus dedos e que ela só esta ali porque você se dedicou muito é a melhor parte da conquista.
A vida da muitas voltas e sentar e ver ela passando não é uma decisão muito sábia. Aproveitar cada minuto, cada oportunidade; de valor as situações boas oferecidas! Não é uma farra, uma noitada com os amigos, uma curtição a menos que tornará sua vida infeliz. É ver todas as chances jogadas fora por motivos banais que tornará sua vida infeliz.

Dedicação em tudo que se faz, amar tudo o que se faz, dar valor aos detalhes que fazem para você, perceber as virgulas da vida e compreende-las torna tudo mais fácil e feliz porque, quem planta flores não colhe pedras.
V.S.R.
Postar um comentário