quarta-feira, 3 de junho de 2015

nãnánánã

I want you baby, nãnãnãnánánã,
I want you baby, nãnãnãnánánã.



Estou sentindo a alegria da pessoa? Pois é, eu estou quase terminando meu primeiro livro de estudos de Inglês e isso que escrevi ali em cima é uma parte de uma música (que agora não sei o nome e estou com preguiça de dar uma googlada) em que me toquei sozinha que eu agora entendia o que ela estava cantando. Feliz define.
Quem é muito fodão em inglês já estará arquitetando na sua cabecinha o quanto eu sou principiante nesta língua e eu pergunto, qual é o seu problema? Pessoa infeliz carrancuda que não pode ver ninguém ficar contente. PQP. O mundo esta cheio de gente amarga, né?
Pois bem, no inicio desta semana teve na empresa em que trabalho uma palestra de aproximadamente uma hora, o assunto era as questões pouco reconhecidas do sucesso, ou algo parecido. A palestra foi muito boa e não falou nada do que já não saibamos. O velho problema é que nunca colocamos em prática. A velha prática tão difícil e enfadonha.


Sorrir.

Você sorri de manhã para as pessoas ou é daquelas que acorda azeda e com péssimo humor só porque teve que abrir os olhos. Esta aí algo que não entra na minha cabeça, o pedestal que inventaram para o comportamento anti humano. Não vou estipular como anti social porque as vezes um indivíduo limita seu circulo de amizade pelo próprio bem e não acho nenhum pouco egoísta esta decisão. Muito pelo contrário, é sábia. Saber diferir a linha do relacionamento saudável do ruim é algo que poucos dominam e normalmente quando colocam em prática este abate, os excluídos da vida chamam o cortador de anti social. No fundo não foi mais que uma limpa nas amizades.
Esta acontecendo uma idolatria surreal a pessoas sérias, fechadas e azedas. Por qual razão todo mundo quer parecer sério? Qual o problema de exalar alegria e bem estar?
Agora algo simples e que muitos não entendem: ninguém é obrigado a aguentar seu mau humor.
Estou ciente que ninguém é um poço de felicidade e que a alegria escancarada nas redes sociais não representam a realidade da vida do indivíduo O motivo? Não existe tanta gente feliz neste mundo, é um tipo de ostentação atual ser alegre vinte e cinco horas por dia. Mas o que isto te impede de tentar ser feliz, de salvar o seu dia, de transforma-lo em um BOM DIA?
Em nada, né.  =]

Então vamos parar de potencializar as nossas tristezas e decepções, as frustrações que nos tornam tão pequenos como um grão de areia e o pior, as expectativas. Esqueça um pouco o ontem e a ansiedade do amanha. Pare de viver em um grande ciclo vicioso de reviver suas grandes quedas, aquelas que te estraçalharam como ser humano, como pessoa, ou aquela que doeu tanto que você chegou a acreditar que nunca mais ficaria de pé, mas olhe para o espelho e veja que esta aqui hoje: EU. VOCÊ.
Estamos todas aqui apesar de todos e incontáveis poréns.

Acorde diva, porra.


Nascemos fortes e com tal determinação que ninguém pode dizer o contrário. Seja perfeita na sua forma de ser. Ame suas conquistas, potencialize seus desafios superados, bata no peito e sinta-se completa por ter chegado aonde esta. Pare de olhar a grama do vizinho, ela não esta tão verde quanto a sua. Faça seu trabalho com amor e com determinação.
Sacudir a poeira e retirar as camadas e mais camadas de passado dos seus ombros são tão importantes quanto respirar, pra quê ficar agarrada a situações e a rancores que você nem lembra mais o motivo?
Queira vencer na vida e vença. 
Não precisa acordar mostrando os dentes como se todos fossem dentistas, só levante bem consigo mesma e seja gentil com as pessoas a sua volta. Ninguém sabe o que esta acontecendo na vida do outro, gentileza não mata ninguém. Os dias serão tão mais leves, você vai ver  :D
Postar um comentário