sábado, 6 de junho de 2015

Poison



Eu poderia tomar cerveja no café e sanidade no almoço
Tentando esquecer o quanto te quero
Inocência para o jantar, coloque algo em meu copo
Tudo e qualquer coisa para me preencher
Mas nada me deixa tão extasiada quanto isto

Escolhi meu veneno, é você
Nada me mata como você
Você mira direto em meu coração
E estou indo em direção ao limite
Escolhi meu veneno, é você

Posso sentir seus sussurros deitada no chão
Eu tentei parar mas continuo voltando por mais
Eu sou fraca, e sei disso
Pois depois da primeira vez, continuei caindo, caindo
Mas nada me deixa tão extasiada quanto isto

Êxtase agridoce que você me causa
Me apaixonando profundamente, não consigo dormir hoje
E você me faz sentir como se estivesse louca
Mas está tudo bem, tudo bem, tudo bem


Escolhi meu veneno, é você
Nada me mata como você
Você mira direto em meu coração
E estou indo em direção ao limite
Escolhi meu veneno, é você




Do rol das músicas que são verdadeiros poemas  :)
Postar um comentário