terça-feira, 12 de maio de 2015

Experiência Monsters Of Rock

Se o título deu a entender que eu fui ao Monsters Of Rock, antecipo que NÃO. Devido ao meu trabalho e a pós que estão sugando a minha vitalidade [e juventude] não puder ir. Nem ao show da banda KISS que aconteceu em Brasília, pertinho para mim, não rolou.
A contabilidade possui momentos de agenda críticos e abril é um deles. É mês de fechamento, apresentação de balanço, assembleia, uma verdadeira loucura e particularmente não fico com raiva ou ressentida.
Contabilidade é a minha vida e toda profissão exige sacrifícios, neste caso, uma grande oportunidade de riscar da minha lista os grandes shows que pretendo assistir.
Porém, uma conhecida minha foi e ela postou em seu blog como foi esta experiência de ir à um grande festival. Hoje venho repostar na íntegra o texto dela. Chega mais:
________________________________________________


Quem me conhece sabe, meu negócio é música. Sim, tenho gostos peculiares e contrastantes, uma verdadeira pira por bandas e cantores que certamente nunca cantarão em um mesmo palco. Mas, não tem problema! Quem ta na chuva é pra se molhar, não é mesmo? Se o que ta tocando me envolve, eu to dançando e ponto. Como eu sempre digo, a vida é muito curta pra se ouvir só um estilo musical: Sou música latina, sou rock'n roll




M O N S T E R S  of  R O C K Eu fui!  




Como poderia eu dormir em paz, sabendo que Ozzy e Kiss se apresentariam no Brasil (no mesmo final de semana!) e eu ainda não tinha meus ingressos?!
Não dormiria, apenas. Não peça muitos detalhes, pois tal 'descobrimento' foi no início de dezembro do ano passado..Vishiii! haha 
O que importa é que eu pirei rs E claro, rapidinho adquiri meus tickets, manoo!! Assim, pude ficar em paz. 
o mejor, fun on concerts jaja 

* 4 meses depois... *
Após um final de semana muuuuito INTENSO, tipo assim, prova de resistência, cansativo mas, DO CARALIUS ao extremo! Venho por meio desta com mucho cariño trazer um pouco do que foi essa LOUCURA de super sequência de shows. Bora lá pro primeiro dia? ;)

M O N S T E R S  o evento
Criado no ano de 1980 na Inglaterra, o Monsters of Rock tem por intuito reunir os monstros do hard rock e heavy metal isto é, os grandes do rock, como o próprio nome já diz. 
À partir de 1983 o festival passou a acontecer em outros países como Alemanha, França, Espanha, EUA, Chile, Argentina e outros. No Brasil a primeira edição ocorreu no ano de 1994, no Pacaembu (SP). 
Esta última (2015) foi a sexta edição do evento no país, e a mesma se deu na Arena Anhembi (SP). 


A aventura da vez começou ainda na sexta-feira (24 de abril), quando tive que encarar a estrada em uma Van lotada... Foram mais ou menos 13h para percorrer 700 km. É isso mesmo produção?! Senhor! 
Fui com uma excursão de Londrina, Viagens da Danni. Infelizmente, preciso dizer que não recomendo, não pelo motivo que disse a cima mas, devido a problemas maiores que ocorreram depois, relacionados ao descaso para com o bem estar dos clientes/passageiros.

 "Chegamu nessa p*rrãn!"

Apesar disso, chegamos! E após nos rebocarmos com 3kg de protetor na cara, repelente nas pernas e enfrentar uma filinha básica, adentramos o recinto na mais pura empolgação posible.
"CARAMBA!!!" Alucinada é o sinônimo que resumia meu estado. Eu tinha vontade de sair pulando de felicidade!! rs Desta vez eu teria uma experiência diferente, literalmente eu somente assistiria aos shows pois, estou sem meu celular para fazer fotos/vídeos (muito triste, eu sei). Por isso de antemão, agradeço ao pessoal que me passou caridosamente as fotos para as postagens! <3

O Ozzy fechou o primeiro dia do evento mas, antes deles teve bastante coisa massa. Pontuemos coisenhas relevantes: 
Aplausos para o som  m a s s a  de Rival Song, muita vaia pra Black Veil Brides (galera não teve pena mesmo!), show do Motorhead cancelado (Lemmy passô mal  morre não) e até moto no palco do Judas.

    O Z Z Y no Monsters 

Imagens do meu novo amigo peruano Osmar Portillo, fotógrafo do site Terra.com


Uma criança, ou melhor, um clown (palhaço), o carisma em pessoa! Este é o Ozzy Osbourne no palco. A recompensa máxima do primeiro dia! Seu show foi  divertidíssimo! 
Em alguns momentos fiquei tão hipnotizada com a energia dele que não fazia nada, não cantava, nem pulava... só conseguia olhar e pensar "que pessoa mais bizarra e ao mesmo tempo genial!"

Um detalhe, que com certeza não fui a única a notar, e que me deu boas risadas, é que o pedestal do microfone do Ozzy parecia ter um imã: ele saia um pouquinho pro lado e voltava rápido pro lugar onde estava o pedestal, chegava em um outro determinado ponto do palco e já dava marcha ré em direção ao bendito pedestal! Tirava o microfone do pedestal, cantava meio segundo segurando o microfone e o voltava pro pedestal e assim repetitivamente.
Parece quando alguém tá indo pra algum lugar e lembra que esqueceu algo importante e volta sem pensar. Ou ainda "to indo mais perto do público da direita.. êêpa pegadinha!" HAHA Eram só intentos de movimentação, parecia perdido! E várias vezes bem concurdinho. Que dó, gente! 





Osmar Portillo

Uma fofura! Ainda mais que ele tá meio gordinho, achei o máximo quando ele parava de frente e as tetinhas gordinhas ficavam marcando na blusa.
Cheio de caras e bocas, cantando muito! Ah e claro, jogando descontroladamente jatos de água no público!

Se antes o senhor Osbourne já tinha todo meu respeito, agora então deixou provadíssimo o porquê.
________________________________________________________________  

Curtiram?
Segue aqui o link do blog da Kamila  :)

Postar um comentário