quarta-feira, 29 de maio de 2013

Você sabia ...



Depois de umas delongas, noites de leitura, sono perdido e um final de semana mórbido... Eis que tenho alguns trechos de livros. Desta vez é especialmente do Feliz Por Nada.
Primeiro não vou escrever o autor porque há muitos indivíduos que são preconceituosas sem nem conhecer o trabalho da bendita pessoa. E como sou uma pessoa sem muita paciência para isso primeiro os trechos, depois o autor =]
Gostaria de deixar registrado que ultimamente a leitura para mim tem sido um grande refúgio. As vezes você não sente que todas as pessoas ao seu redor são chatas e irritantes, ou, sempre querem algo de você sem dar nada em troca? E não estou falando de bens materiais e afins. Estou falando de amizade verdadeira, ações com o intuito de deixar o outro feliz e só. Pois é, sinto falta especialmente de uma pessoa hoje. É uma grande amiga.
Não havia tempo ruim, lágrimas e decepções que a outra não pudesse amenizar. Sinto falta disso, muito. Desse colo fiel e verdadeiro. Das tardes a fio comendo chocolate e falando mal das nossas paixões e o quanto elas não nos dão valor. De ouvir as nossas promessas de mudanças, de términos, de futuro.
Se eu fosse escrever tudo que prometi a ela nas questões do amor e todas as que não cumpri por ser coração molenga, daria grandes histórias.
Enfim, grande amiga, eu te amo. Amo. Você faz falta a mim mais do qualquer amor hétero já me fez sentir.



"Dentro de um abraço é sempre quente, é sempre seguro. Dentro de um abraço não se ouve o tic-tac dos relógios e, se faltar luz, tanto melhor. Tudo o que você pensa e sofre, dentro de um abraço se dissolve".

"Preciso mesmo de um relacionamento amoroso?Como aproveitar de forma mais inteligente e criativa o meu tempo livre? Odeio meu trabalho: e agora?"

"Hoje o casamento já não é a ambição número 1 de muitos adolescentes e, um disso se deve à descrença de que o matrimônio seja uma via para a felicidade. Se fosse, por que tanta gente se separaria?"

"Conceder-se a liberdade de ir e vir, atendendo suas necessidades e vontades próprias, mas sem dispensar a magia de viver um grande amor."

"Independência não é sinônimo de solidão. É sinônimo de honestidade: estou onde quero, com quem quero, porque quero."

Martha Medeiros
Postar um comentário