sexta-feira, 30 de outubro de 2015

Já falou para seu menino?

Já existe tanto material inútil, preconceituoso, machista e inúmeras outras formas completamente dispensáveis na internet, do tipo que dá vontade de pegar uma super borracha e apagar a existência da pessoa que colocou aquilo, ou melhor, dar um chá de realidade para ver se acorda. Enfim, dizer "não amigo, não é assim que funciona as coisas" que quando eu topo algo tão supimpa eu quase choro de emoção. 
Eu entro em um estado tão "caralho, que matéria legal" ou "uouuuu, página massa! Vou curtir :D" que eu preciso compartilhar com vocês. Para quem segue o Vipassana lá no facebook deve ter reparado que ando compartilhando mais coisas que antigamente (além das postagens aqui). Tudo que compartilho lá são coisas interessantes que topo na net, desde música, reportagens, quadrinhos, zuera... É uma salada mista, hehe.
Se você ainda não curtiu, curte lá que além de não perder as postagens aqui, sempre verá material legal :)  Vipassana
Entretanto, alguns achados MERECEM um post mais detalhado porque amigos, este mundo ainda tem salvação.

Já falou para seu menino é uma página lá no face voltada para promover a educação de meninos para uma sociedade menos violenta, na qual meninas e meninos tenham igualdade de possibilidades. Resumindo, um tapa na cara da sociedade com suas imagens e ilustrações sobre os estereótipos que impusemos em nossas crianças perpetuando esta sociedade violenta, machista e zilhões de outras coisas erradas.

Uma amostra para vocês do conteúdo da página 


A gente nem repara né... e fala isto todo dia. Mas o fato é que este tipo de frase limita a perspectiva de sonhos das meninas, como se todas sonhassem com um casamento ou como se toda e qualquer habilidade dela tivesse o objetivo de servir alguém. Na Escola do Ser (www.facebook.com/escoladeser) de onde saiu a ideia dessa página, as crianças, quando fazem um café gostoso ou uma comida deliciosa, fala: "hum, já pode fazer doutorado fora, ein" ou "nossa, já pode morar sozinha". Não somos contra o sonho de um casório lindo, mas que esse seja um dos tantos sonhos e não o único que elas podem ter. (Fonte: Já falou para seu menino)


Ao utilizar o termo "mulherzinha" estamos diminuindo o papel da mulher, como se coisas tipicamente ou culturalmente femininas valessem menos ou significassem fraqueza. (Fonte: Já falou para seu menino)



Tão importante quanto conversar com um menino é empoderar uma garota. Já reparou que direta ou indiretamente a culpa sempre é da menina? (Fonte: Já falou para seu menino)




E para fechar com chave de ouro e vocês se animarem em acompanhar esta página que é puro amor, esta tirinha muito, muito, muito foda.


Obs.: Todas as imagens são da página do facebook do Já falou para seu menino
Postar um comentário