terça-feira, 6 de outubro de 2015

II Festival Lem Gastronomia [registros]


Para quem esta me seguindo lá no Instagram - CBREDLICH e no facebook Vipassana sabe que andei dando uma conferida no II Festival Lem Gastronomia que rolou em Luis Eduardo Magalhães - BA, na Gruta Nossa Senhora de Aparecida entre os dias 01 a 04 de outubro. A entrada em todos os dias foi gratuita.
Pois bem, hoje vim trazer um pouco sobre este festival delicioso, super programa família que aconteceu aqui na cidade em que moro e confesso, programa de índio mas eu adorei.

Decoração da Cozinha do Interior. Foto: Cbredlich

O II Festival LEM Gastronomia, realizado de 01 a 04 de outubro de 2015, no Centro de Eventos Nossa Senhora Aparecida, em Luís Eduardo Magalhães, tem como fio condutor motivacional, proposto pela sua idealizadora a Chef Rosa Gonçalves, a redescoberta dos sabores de lembrança. Essas memórias do paladar de nordestinos, gaúchos, nortistas e tantos fazem de Luís Eduardo Magalhães um lugar especial onde se realiza com harmonia o encontro de um Brasil plural, motivado para o trabalho e apaixonado pela boa comida. Fonte
Além de toda uma estrutura para o próprio comércio da cidade e região, o festival contou com participação de vários chefs de cozinha.




Chef Gilmar Borges de Goiás. Foto: UauMais

Chef Alício Charoth. Foto: UauMais

Foram ao todo mais de 60 atividades gratuitas aos visitantes!
Eu cheguei a assistir duas apresentações de chefs de cozinha e foi literalmente de dar água na boca. Gente, foram tantas oficinas que se eu transcrever toda a programação aqui irá ficar enorme o post, hehe. Então deixo o site para vocês visitarem a programação e vamos ficar nos registros fotográficos :)


Porco no rolete no segundo dia do festival. Cozinha Gaúcha. Foto: Cbredlich

Foto: Cbredlich

Foto: Cbredlich

Além das diversas oficinas que aconteciam ao longo do dia, nas cozinhas instaladas no evento eram preparados o que? Comida, claro! E depois de pronto os pratos, eles eram servidos aos visitantes do festival. Dentre os pratos teve: Porco no rolete (foto acima), moqueca de pintado, costelinha de porco com polenta, carneiro no buraco, pirarucu à doré com molho tucupi, costeladas... E muitos outros pratos.

Cachaça artesanal produzida na Bahia. Foto: Cbredlich

Foto: Cbredlich
Doces. Foto: Cbredlich
Grande doce de abóbora. Foto: Cbredlich
Pontel marcando presença no festival. Amo os defumados deles. Foto: Cbredlich

Jarras de barro. Foto: Cbredlich


Será um evento de celebrações da gastronomia, de boas rodas de conversa, música e arte. Aulas-Show com Chefes convidados, oficinas gastronômicas e rodas de conversas temáticas; feira-expositiva de produtos alimentícios e de equipamentos para bares, restaurantes e hotéis; feira de produtos da agricultura familiar e da rede de economia solidária; apresentações de grupos culturais nativistas gaúchos e nordestinos; área de lazer infantil e uma tenda de shows, irão compor o cenário deste evento que pretende mexer com os corações evocando a memória afetiva dos brasileiros do oeste da Bahia através da boa cozinha. Fonte


Meu velho. Foto: Cbredlich

Os espaços separados para o comércio da região teve de tudo, desde produtos alimentícios até itens de cozinha e decoração.  

Foto: Cbredlich

Foto: Cbredlich

Foto: Cbredlich
Eu particularmente acho maior charme utensílios para cozinha de madeira, principalmente as tábuas grandes que servem para colocar cortes de carne assada :D

EArt. Foto: Cbredlich
EArt. Foto: Cbredlich











EArt. Foto: Cbredlich


Quem fez presença no II Festival Lem Gastronomia foi a EArt de Brasília! A EArt é da minha madrinha Eleni e ela faz diversas coisas recicladas, costura e crochê. São bolsas de tecidos, bolsas jeans, blusas de chochê, porta absorventes, carteiras, chaveiros, necessaires grandes ótimas para viagens até pequenas para batons, tiaras customizadas e colares, muitos colares lindos e coloridos!


Foto: Cbredlich
Foto: Cbredlich

 



Foto: Cbredlich
Exposição. Foto: Cbredlich




A decoração de todo o espaço foi um show a parte!
A realização do Festival é uma parceria entre a Prefeitura de Luís Eduardo Magalhães e a Escola de Culinária Chef Rosa Gonçalves que se firmou em 2014, com o acontecimento do primeiro festival. A ideia principal da pesquisadora em gastronomia e Chef Rosa Gonçalves, é conseguir trazer, através de diversas parcerias, o que temos de melhor da gastronomia de nosso povo. Fonte

Foto: Cbredlich

A Escola de Culinária Chef Rosa Gonçalves tem experiência comprovada na realização de eventos e capacitações, iniciada em 2007, com a realização da 1ª Feira da Agricultura, Indústria e Comércio de Conceição do Jacuípe. Durante sua trajetória já realizou capacitações de profissionais em dezenas de municípios do interior da Bahia, a exemplo de Bonito, Curaçá, Itaberaba, Santa Rita de Cássia, Presidente Tancredo Neves, Ituberá, Maraú e Valença, dentre outros. Experiência exitosa foi realizada no município de Araci com o projeto “Mãos Que Trabalham, Mãos Solidárias”, promovendo a capacitação de 144 jovens e adultos em confeitaria e em cozinha profissional para restaurantes e hotéis. Fonte

Foto: Cbredlich

Foto: Cbredlich

E por fim, a simplicidade da barraca que tinha chás e mais chás para vender.
É isto ai pessoal, espero que tenham curtido o registro fotográfico deste festival muito legal que aconteceu aqui na minha cidade. Além de toda a programação voltada para a culinária e espaço para o comércio da região, teve apresentações culturais e bandas. Dentre as apresentações teve as invernadas artística do nosso CTG - Sinuelo dos Gerais.
Para vocês terem uma noção da apresentação, achei o vídeo da apresentação da invernada juvenil em um campeonato do qual foram campeões (FENART 2015), já que não gravei a apresentação feita no festival, hehe.


Postar um comentário