terça-feira, 2 de outubro de 2012

Sobre peles

Oioi pessoas. Primeiro post de outubro, nossa que especial... Especial nada, outubro não tem nada de especial a não ser o aniversário da minha velha, é só mais um mês, sic.
Então, li este texto no Facebook (Oooh), pois é, ainda se acha coisas legais no face mas tem que procurar bem, porque PELAMOOOORDEDEOOOS que têm gente demais querendo ser tudo menos o que é na realidade.
Voltando, é sobre tatuagem (*-*)
Eu sou duvidosa para falar deste assunto porque tenho várias espalhadas pelo meu corpo magro e seco, então... Vamos ao texto:


Tatuagem dói. Tatuagem é caro. É difícil de tirar. E quando tira fica uma bosta. Sangra e coça. E muita gente tem preconceito. Você vai ter uma tia mal-comida que vai achar feio. E um amigo de gel no cabelo que por ter um desejo reprimido vai dizer que tatuagem é horrível.

Vai ter uma vizinha crente que vai alegar que teu corpo não pode ser alterado pelo homem porque é de Deus. E vai ter aquele que vai dizer que tatuagem atrapalha numa entrevista de emprego e torcer pra isso acontecer,  só pra depois poder dizer "eu avisei". E vai ter gente que não vai te dar emprego por causa de uma tatuagem.
Vai ter gente que vai achar que você é maloqueiro ou puta. E vai ter gente que vai dizer que é coisa de cadeeiro. Vai ter gente que vai perguntar o que vai ser do desenho com a pele enrugada e velha. Vai ter gente que vai falar que você devia ter feito no fulano que é mais barato ou no ciclano que é mais velho.
Se for colorida vai ter gente que vai dizer que é mais legal só em preto e cinza e vice-versa. E vai ter gente que vai te chamar de gibi. Se você se sente incomodado com alguma dessas coisas deixa quieto, volta pro mamão com açúcar... Porque realização pessoal e liberdade de escolha são pra poucos. E são poucos os que vivem tranquilos com sua própria consciência e têm certeza do que querem e gostam...
(Segundo a fan page o texto acima é de Jacke Pontes)

Lendo este me fez lembrar de outro, muito antigo e que na verdade, eu acho, que já o postei aqui.


16 Coisas que você precisa saber sobre uma pessoa Tatuada:

1. Não, ela não quer falar sobre isso. 
2. Sim, ela teve coragem. Ao contrário de você, que está pensando em fazer uma tatuagem há 14 anos.
3. Não, ela não se arrependeu.
4. Ela é tatuada, não tatuadora. E não quer dar a você todas as dicas de como, onde, quando e que desenho tatuar.
5. Cuidado com perguntas do tipo “Você trabalha com tatuagem?” se não quiser ouvir respostas do tipo “Sim, eu não tiro a tatuagem para trabalhar”.
6. A não ser que pinte um clima, não saia botando a mão.
7. Não, ela não é um outdoor, nem um pássaro, nem um avião. Pessoas tatuadas não gostam de ser assistidas como se fossem um filme. Nem de ser observadas e avaliadas como num programa de calouros. Evite dar voltas em volta dela, olhando de cima a baixo.
8. Pode parecer estranho, mas, não, ela não quer chamar atenção. Pode parecer ainda mais estranho, mas as tatuagens são desenhos dela para si mesma, não para os outros. E têm muito mais a ver com o que ela quer dizer para si mesma do que para o mundo.
9. Perguntas do tipo “E essa aqui, o que significa?” só significam uma coisa: você é um chato. Gostaria de ouvir perguntas do tipo “O que significa o seu cabelo chanel?”
10. Proibido fotografar, filmar, tocar ou comer no recinto.
11. Não, ela não quer pensar em um desenho para você tatuar.
12. Sim, ela respeita se você achar ridículo. Mas nem tudo precisa ser dito. Ou ela será obrigada a opinar sobre o seu enorme brinco de pena.
13. Doeu, sim. Mas o que dói mesmo é esse seu olhar de turista.
14. Sim, ela já sabe que você é louco pra fazer uma, mas nunca teve coragem. A pergunta é: “E daí?”
15. Não, ela não tem tatuagem onde você está imaginando.
16. Sim, ela trabalha num lugar muito democrático. Ou usa terno e gravata.
Postar um comentário