quinta-feira, 27 de setembro de 2012

E, enfim, minha primeira decepção

Não vou começar a falar de relacionamentos e bla bla bla se é isso que pareceu ou deu a entender o título. Calma, pode voltar para a leitura.
Se bem que nesse quesito eu já estou bem acostumada, não de aturar coisas que eu não aturo (?) mas de aceitar mais a vida e como ela é, mais ou menos assim: Não ta legal, ok, tchau. Mas nem sempre, o sempre "mas", a gente não quer chegar a esse extremo. Enfim.
Eu não passei na prova do Conselho Federal de Contabilidade. Eu sei que eu não estudei como deveria ter estudado; eu sei que tava com um milhão de coisas na cabeça; eu sei que só estou vivendo, comendo e respirando monografia; eu sei que tinha além deste projeto que tem data de entrega também tinha o Desafio Sebrae... Eu sei dos vários eu sei e fatores que tiveram como consequência eu não passar no teste.
Mesmo assim, me senti derrotada.
Atingi a pontuação de 23 onde o mínimo exigido é 25.
Com tanta coisa para fazer além do já citado acima, tinha vários trabalhos paralelos da facul e a prova foi exatamente na semana de avaliações da faculdade... Não estou querendo me redimir mas, sabe o que é você não ter tido tempo de estudar e realizar um teste com base só nos seus conhecimentos, não ter aprofundado nada e quase passar?
Tipo, porra, eu sei de muita coisa! Aprendi muita coisa, mas, vacilei também em outras questões e isso me faz odiar-me tanto.
Sobre o Desafio Sebrae não passei para a 3° Fase, e como já se deduz, a culpa foi completamente do meu trabalho de conclusão de curso. Ele me consumiu e ainda me consome e por isso decidi não abraçar mais nenhum outro projeto até terminar este bendito.
Se uma coisa que aprendi com o meu pai é que se for para fazer algo, faça-o bem feito. Explica o porque estou tão incomodada por não ter passado, não fiz algo bem feito e arrrr. Chega por aqui.
Até a próxima.
Postar um comentário