segunda-feira, 31 de outubro de 2011

Lächeln

weheartit.com

“Amar exige coragem e hoje somos todos covardes... 
Mas, o fundo e inexplicável amor acontece quando você "cessa", por brevíssimos instantes.
A possessividade cessa e, por segundos, ela fica compassiva.
Deixamos o amado ser o que é e o outro é contemplado em sua total solidão.
Vemos um gesto frágil, um cabelo molhado, um rosto dormindo,
e isso desperta em nós uma espécie de "compaixão" pelo nosso desamparo“.


Li este trecho em algum lugar mas, infelizmente não me recordo para colocar os créditos, então
Autor desconhecido. 

Então entramos no último dia de Outubro e logo vem Novembro. Dezembro. 2012. Um ano absurdamente rápido. Desde meus 15 anos nunca tive um ano, talvez a palavra que se encaixaria melhor seria, revolucionário.
weheartit.com
Passei por meses de completa irresponsabilidade em vários pontos e com certeza o que mais senti foi a Faculdade. Um 5° semestre de pura vadiagem, concentração não estava sendo o meu ponto forte nesse tempo, mas, graças a essa cabeça por ter uma facilidade de aprendizagem não perdi o período. E nem poderia. Seria jogar fora todo o esforço e empenho de longos três anos, sem contar o risco de perder minha bolsa e assim todo o processo disputado e cansativo que passei para consegui-lo.

A questão é que não me arrependo porque de certa forma precisava passar por isso. Meio que uma descompressão do mundo forçado que estava vivendo, para ai então, voltar à realidade e ao que eu era, ao que sempre fui. É claro que se eu tivesse a opção de reviver algumas decisões que optei este ano não as farias de novo por terem sido atitudes de impulso. Infantilidade da minha parte, eu sei. E então, aqui estou.

"Von allem, was man muß sparen bewahre eure Herzen, denn es
ist die Quelle allen Lebens geht."


Nesses tempos de águas tranquilas a gente se vê retomando hábitos antigos. Eu tinha um costume muito engraçado que não me pegava mais fazendo isso há um bom tempo, digo a mais de um ano e quem diria, peguei-me assim há uns dias atrás.  E isso é bom... Muito bom. Algo sem muita relevância, mas, quando tudo ia bem, absolutamente tudo eu mantinha um sorriso bobo na cara. Óbvio que não era aquela coisa de tapado imbecil. Como vou explicar... Algo leve que às vezes, ou melhor, na maioria das vezes nem você percebe, e sim as pessoas ao seu redor.

Não sou do tipo que grita aos quatro cantos do mundo o quanto a vida esta bem e quem teve um pouco de dignidade em ler post mais antigos deve ter percebido. Então me limito a um “é a minha vida esta indo muito bem”  XD


“Die Freude ist nicht in den Dingen
... ist in uns”


Ah, Lächeln é Sorrir em Alemão.

Postar um comentário