sexta-feira, 15 de janeiro de 2016

Empatia e empoderamento


Olá pessoal!
Como vocês podem imaginar pelo meu sumiço, eu ainda estou de férias, hehe. Mas algo muito especial aconteceu esta semana que me fez vir até aqui fazer um post. O primeiro post do ano.
Achei muito válido o assunto "empatia" ser o ponta pé inicial de 2016, um ano que esperamos grandes mudanças.

Pra quem acompanha aqui sabe que estou participando do quadro Banheiro Feminino da Isabela Freitas, sim, a autora dos dois livros mais vendidos no Brasil e que vem ajudando muitas garotas e garotos a se amarem em primeiro lugar. São eles: Não se apega não e Não se iluda não.


Pois bem, rolou ano passado o assunto relacionamentos abusivos e coisas do tipo. Neste momento decidi relatar algumas coisas que passei sobre este tema - vale lembrar que relacionamento abusivo não acontece apenas em relações amorosas - mas enfim. Fui lá e abri o meu coração. Nós temos que falar e escancarar sim  a sociedade o que esta acontecendo porque, não, não é normal seu companheiro ou companheira ter sentimento de posse sobre você, te humilhar, diminuir... Se desfazer da pessoa maravilhosa que você é.


Não é normal a pessoa exigir que você deixe de falar com seus amigos, que exclua-os das redes sociais ou até chegue a agredir (e a matar) por coisas banais como o último caso que infelizmente li também esta semana, "homem mata mulher/namorada por ter aberto um perfil no facebook". Esta errado gente, este mundo esta de cabeça para baixo e cabe a nós nos fazermos ouvir e dizer BASTA.

Eu não uso muito o messenger do facebook, e nestes dias de pernas pro ar resolvi olhar ele com calma. Lá, escondido em um cantinho, tinha vários recados de pessoas que não são meus contatos do face, talvez por isso não ficavam viziveis, não sei ao certo o que aconteceu. Mas, fuçando ele acabei vendo muitas mensagens não lidas. Mensagens desde o ano passo e entre eles estava este:

Eu recortei a mensagem de tal forma que não apareça seu nome, afinal ela tem todo o direito ao anonimato.
Quando li esta mensagem, meu coração se encheu de amor e empatia. De alguma forma o meu relato a ajudou de alguma forma.

Respondi dizendo o quanto aquilo me deixava triste e feliz. Triste por termos passado por algum tipo de relacionamento abusivo e feliz por de alguma forma meu relato ter a ajudado. Nós mulheres temos que nos empoderar a nos ajudarmos.


Meu coração se encheu de luz com o recado desta moça. Uma paz por ter ajudado alguém mesmo que indiretamente. Nunca tive um contato assim tão sincero como desta moça e me peguei questionando: Quantas gurias convivem em relacionamentos abusivos sem nem perceber que estão em um? Quantas estão enganadas de que o que elas recebem de tratamento é o melhor que podem ter, sendo que na verdade nunca viveram uma relação sadia?

Eu quero muito que 2016 seja um ano de mais empoderamento, de mais voz feminina. Desejo muito que a sociedade enxergue que o que estamos reivindicando nada mais é que nosso por direito. Não queremos ser melhores que os homens, feminismo não é isso. Feminismo é IGUALDADE.
Postar um comentário