terça-feira, 12 de julho de 2011

A Pessoa Errada

Pensando bem em tudo o que a gente vê, e vivencia e ouve e pensa: não existe uma pessoa certa pra gente, existe uma pessoa que se você for parar pra pensar é, na verdade, a pessoa errada.
Porque a pessoa certa faz tudo certinho. Chega na hora certa, fala as coisas certas, faz as coisas certas, mas nem sempre a gente esta precisando das coisas certas.

Aí é a hora de procurar a pessoa errada.

A pessoa errada te faz perder a cabeça, fazer loucuras, perder a hora, morrer de amor. A pessoa errada vai ficar um dia sem te procurar que é pra na hora que vocês se encontrarem a entrega ser muito mais verdadeira.
A pessoa errada é na verdade, aquilo que a gente chama de pessoa certa. Essa pessoa vai te fazer chorar, mas uma hora depois vai enxugar suas lágrimas. Essa pessoa vai tirar seu sono, mas vai te dar em troca uma noite de amor inesquecível. Essa pessoa talvez te magoe e depois te enche de mimos pedindo seu perdão. Essa pessoa pode não estar 100% do tempo ao seu lado, mas vai estar 100% da vida dela esperando você. Vai estar o tempo todo pensando em você.

A pessoa errada tem que aparecer pra todo mundo porque a vida não é certa. Nada aqui é certo. O que é certo mesmo, é que temos que viver cada momento, cada segundo, amando, sorrindo, chorando, emocionando, pensando, agindo, querendo, conseguindo.

E só assim é possível chegar aquele momento do dia em que a gente diz:

"Graças à Deus deu tudo certo"

Quando na verdade tudo o que ele quer é que a gente encontre a pessoa errada pra que as coisas comecem a realmente funcionar direito pra gente...


L. F. Veríssimo



Dizendo as línguas este texto é de autoria de Luis Fernando Veríssimo. Então tá.



Um detalhe rápido: Finalmente entrei de férias da faculdade, agora o rumo é 6° Período. Ufa. Um tanto quanto aliviada pois este semestre que termina foi muito tumultuado, não só no trabalho, na faculdade... Mas em completamente tudo.
Poder chegar em casa e ter um tempo para mim, para minha família e as pessoas que gosto de estar perto é muito bom.
E percebi a minha necessidade de um tempo quando esses dias atrás fui criar raízes na fila de um banco e por antecipação de que iria demorar, levei o livro que estou lendo. Mais de 30 páginas devoradas e o único lado bom disso tudo que vi é: como eu queria estar de baixo da sombra das árvores da minha casa lendo, em vez de estar numa fila...

Estou precisando de férias. Férias de tudo.
Postar um comentário